Ministro Sérgio Moro autoriza a atuação da Força Nacional no Pará

Força Nacional permanecerá por 90 dias no estado. Agentes vão atuar em ações de combate à criminalidade na região metropolitana de Belém.

Em janeiro deste ano, um dia após tomar posse, o governador do Pará, Hélder Barbalho, solicitou apoio de 500 agentes da Força Nacional. Ele apresentou índices de criminalidade no estado para justificar o pedido.

No dia 5 de fevereiro, o coronel Antônio de Oliveira, diretor da Força Nacional, informou que a Força Nacional seria enviada para Belém na primeira quinzena de março. Ele disse ainda que o contingente será de duzentos homens no início, mas pode chegar a quinhentos.

De acordo com o diretor, a atuação da Força ocorrerá exclusivamente em Belém. As tropas vão ser direcionadas para seis regiões da capital que concentram os maiores índices de violência.

A Força Nacional de Segurança Pública é um programa de cooperação entre os estados e a União. As tropas atuam na segurança da população, proteção do patrimônio, situações de emergência e calamidades públicas.

As tropas podem ser empregadas em qualquer parte do país, após solicitação do governador do estado. Compõe a Força Nacional: policiais militares, policiais civis, bombeiros militares e profissionais de perícia dos estados e do Distrito Federal.

Secretário no Pará
O secretário Nacional de Segurança Pública, general Guilherme Theophilo, se reúne na manhã desta quinta-feira (7) com o governador Helder Barbalho, no Palácio do Governo, em Belém. Na pauta, o anúncio da data de chegada da Força Nacional ao Pará e o lançamento do projeto-piloto do Governo Federal destinado a reforçar ações de segurança em cinco municípios do Brasil.

O município de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, foi o escolhido da Região Norte para ser atendido pelo projeto. O objetivo é reduzir os altos índices de violência, especialmente homicídios.

 

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *