Câmara de Patos aprova Projeto de Lei que institui Política de Educação Ambiental no município

Em sessão ordinária realizada sábado (24.abr), a Câmara Municipal de Patos do Piauí, aprovou por maioria absoluta dos vereadores o Projeto de Lei nº 005/2021 que institui a Política Municipal de Educação Ambiental.

Após a aprovação do Projeto de Lei, os vereadores se revezaram na tribuna da Casa Legislativa debatendo assuntos de interesse do município.

O vereador Wilson (PSD) líder do prefeito na câmara, iniciou dizendo que iria responder alguns assuntos da sessão passada: “Quando o município recebeu seus veículos, como foi relatado pelo colega vereador José Hélio, a ambulância que o município recebeu aqui, até a outra ambulância S-10 que estava em Paulistana foi rebocada na véspera para ser entregue. E como o vereador questionou que ela tá abandonada lá, e até o proprietário da oficina disse que deveria ter sido consultado porque a ambulância não está abandonada. Ela está na oficina. Ela não está abandonada”.

O vereador Wilson disse que  o prefeito está buscando sanar esse problema e não é como o colega vereador disse que a mesma está abandonada há vários meses: “Abandonada há vários meses estava na gestão anterior”.

Wilson disse que o prefeito Joaquim Neto está providenciando uma nova ambulância para o município: “Com certeza o município estará bem servido com três ambulâncias.”

Sobre as estradas o vereador relatou: “Sei que todo o município está com este problema. Está tudo embrejado. Vamos buscar ajeitar as estradas. A retroescavadeira está na oficina e já foi colocado os pneus. O mecânico disse que vai entregar esta semana e aí estaremos começando a fazer os reparos nas estradas,”, anunciou.

Em relação aos remédios, no caso específico da insulina, Wilson disse que a regional de Paulistana estava sem o medicamento, mas já foi solucionado.

Sobre a PI que liga Patos ao povoado Cajueiro, Wilson explicou: “A prefeitura recebeu um comunicado, de uma reivindicação nossa que pedia  melhorias na PI do Cajueiro. Acho nesta semana veio um engenheiro fazer um levantamento para o DNIT, para logo depois liberar as melhorias. Tanto o roço, como os reparos, serão feitos pelo governo do estado”.

Wilson relatou também que o município deu início a perfuração de mais quatro poços, emenda do deputado estadual Georgiano Neto, nas localidades: Pintada, Morro da Onça e dois na Lagoa das Pedras. Todos serão equipados imediatamente”, anunciou.

O vereador finalizou deixando voto de pesar para as famílias que perderam seus entes queridos: Dona Elóia, seu Alfredo do Cajueiro, que esteve com ele durante a campanha eleitoral.

O vereador Francisco Evaristo o “Sarrika” (PSD) iniciou seu pronunciamento se solidarizando com as famílias que perderam seus entes queridos: “Sanção perdeu se filho para a Covid. Fiquei muito triste, era um grande colega da gente. E também os familiares de seu Alfredo e Elóia. Quero deixar meus sinceros sentimentos”.

Sarrika falou sobre o trabalho que o prefeito Joaquim Neto está realizando no município: “São quatro poços, como o vereador Wilson falou. Um já foi concluído, o da Pintada e outro já está sendo perfurado na localidade Morro da Onça. Com fé em Deus esses quatro poços serão perfurados para melhorar a situação das águas, que são precárias em nosso município.

Ao concluir, Sarrika comentou sobre as chuvas que caíram no município: “Na sessão passada o nosso colega Cornélio disse iríamos perder muito milho, mas, agora, acredito que vai assegurar a plantação, pois tem chovido bastante. É ruim na parte das estradas, muitas estão embrejadas, em algumas chega até atolar, mas, só em assegurar a safra, é motivo de agradecermos”.

O vereador Marlon Costa (PSD) iniciou seu pronunciamento, agradecendo ao prefeito Joaquim Neto pelos poços que estão sendo perfurados no município: “Vai beneficiar muitas famílias”, e continuou “quero aqui falar do poço da Chapada da Caixa de Àgua. Tá com dois dias que está quebrado. Compraram um bombeador novo e quando foram testar, veio com um problema de fábrica. Geralmente quando compramos um aparelho novo e dá probema, eles querem que a gente leve para a assistência. Tava demorando demais e eles cederam outra para adiantar, o que deve estar sendo providenciado”, relatou.

Marlon também se solidarizou com as famílias que perderam seus entes queridos: “Senhor Alfredo da Palma, uma pessoa bastante conhecida e dona Elóia do restaurante”.

O vereador Cornélio (PSD) agradeceu pelas chuvas que caíram no município: “Como falei na sessão passada a safra estava comprometida. Mas, quando Deus quer, nada está perdido. Chuva é bom por um lado e ruim pelo outro, por causa das estradas. Como vereador Wilson falou que a máquina será entregue nesta semana, já dá para tapar os buracos”.

Cornélio fez um agradecimento ao deputado Georgiano Neto: “Ele está cumprindo com suas promessas, no caso dos poços. Imediatamente quando Joaquim Neto entrou na gestão, o deputado conseguiu esses quatro poços. Creio que na gestão de Joaquim Neto, juntamente com  o deputado, irão trazer mais obras e benefícios”, falou com otimismo.

O vereador lamentou a morte de Dona Elóia: “Pessoa que fez parte que fez parte do desenvolvimento de Patos com seu restaurante. Deixo votos de pesar para seus filhos”, e concluiu “quero parabenizar nosso município que na próxima quinta-feira estará completando mais um ano. Agradeço ao povo que me colocou e me deram um procuração para que contribuísse no desenvolvimento de Patos”.

A vereadora Zuleide (PP) iniciou agradecendo pela chuvas que caíram no município “Graças a Deus foi uma chuva geral que veio para beneficiar nosso povo”, e continuou “quero lamentar a morte de dona Elóia, a morte do filho de Sanção que morreu em São paulo em decorrência da Covid e a morte de seu Alfredo do Cajueiro. Que Deus conforte o coração de cada um”, desejou.

A vereadora falou dos medicamentos da farmácia Básica: “Até então não era do meu conhecimento. Mas, no decorrer da semana fui procurada por uma senhora que toma remédio todos os dias para pressão, são três. Um, ela disse que o hospital não fornece. Dois, o hospital fornecia antes e hoje só está fornecendo um. Ou seja, tem compra dois e antes, só precisava comprar um. Vou pedir aqui para que este caso seja solucionado, se não fora”.

A vereadora fez um questionamento: “Na UBS do povoado Cajueiro tem duas funcionárias, ambas são concursadas para serviço gerais. Porém, uma trabalha só até meio-dia e a outra tem que trabalhar o dia inteiro? Se o concurso das duas é para serviços gerais, por que uma tem que cumprir a carga horária completa e a outra só até meio-dia? Fica aqui o meu questionamento”.

Sobre a ambulância, a vereadora Zuleide comentou: “Quando era na gestão do Dr. Agenilson ela estava abandonada em Paulistana. Agora, na gestão de Joaquim Neto, ela não está abandonada, está guaradada na oficina. Só quem sabe é quem está na situação e quem passa pelas situações. Gestão não é fácil. Tinha gente que achava que era mais fácil, e hoje estão percebendo as dificuldades que o ex-gestor teve”, concluiu.

O vereador Chico de Oséias (PP), começou falando das perdas de vidas no município: “Infelizmente tivemos o falecimento do filho de Sanção, lá da Palma, o qual fomos criados juntos. Meus sentimentos à família. Do Sr. Alfredo, meu tio de segundo grau. Dona Elóia, como foi dito pelo vereador Cornélio, o comércio dela era de apoio. Minha mã mesmo, muito amiga dela, quando vinha a Patos, seu ponto de encontrá-la, era lá. Por isso, deixo aqui, os meus sentimentos à família”.

Após os votos de pesar, o vereador continuou: “Primeiro, quero parabenizar ao deputado Georgiano Neto, pois tiver o prazer de conhecê-lo pessoalmente, bem antes de Joaquim Neto e sua equipe apoiá-lo e, quero também dizer que o prefeito está de parabéns por ter ao seu lado um deputado atuante. Esses dois poços, do Morro da Onça e da Lagoa das Pedras, são merecidos. O povo destas duas localidades sofriam muito com a falta de água”, reconheceu.

O vereador chegou a dizer que não é político “Não tenho a doença que muitos tem. Fanatismo, ignorância e achar que o certo é aquele que está do seu lado e dos outros tudo é errado. Quem me conhece sabe que não sou essa pessoa, de andar tirando razão de quem tem  dando a quem não tem. Não sou de estar na casa de ninguém, sou muito fechado em determinadas coisas. Não quero dizer que sou um cara mais justo do que todo mundo, mas hoje em dia todo aquele tem um grau de sinceridade, é grosso, é ignorante, por issso, tem muitas coisa que prefiro ficar longe. Fico com ódio quando vejo político dizer que não trabalha com marcação. Essa é uma das piores mentiras que o cidadão fala. No momento em que você se candidata, você já é marcador. Dificilmente você vai ver o cara fazer alguma coisa pelo seu adversário. Pode até fazer quando for obrigado. Na gestão passada eu ouvia que nãos e trabalhava com marcação. Nessa gestão agora, já ouvi a mesma coisa. Mas, não existe isso”, e continuou “eu ouvi falar, que foram distribuídas umas cestas no município, e me disseram que não tem uma só pessoas que não votou no atual prefeito que tenha recebido alguma cesta. Isso é desumano. Tem pessoas que não votaram no gestor que necessitam. Se tem 100 cestas, dá 90 para seus aliados e 10 para quem não votou”, sugeriu.

O vereador Tonhão (PP) seguindo o exemplo dos demais companheiros, começou agradecendo pelas chuvas que caíram no município e lamentou: “Perdemos uma grande amiga, dona Elóia. Falo amiga, porque ela fez parte do desenvolvimento de Patos. Uma pessoa que acolhia todo mundo e também ao filho de Sanção”.

“Falei com o vereador Marlon sobre os roços nas curvas perigosas. Depois falei também com Cornélio para que ele e Marlon falassem sobre os roços. Na minha região, Saco da ema, começavam no mês de Abril, sempre fazíamos”, completou seu comentário o veerador Tonhão que confidenciou “encontrei com o prefeito na semana trsada e le disse que a máquina iria começar a tapar os buracos nas estradas. Só não tenho conhecimento se já começou. Estou aqui para cobrar e falar a realidade”, finalizou Tonhão.

O vereador Helim (PP) iniciou enaltecendo todos que lhe antecederam na tribuna: “O papel de cada vereador é cobrar, reivindicar e estou triste pelas perdas que tivemos em nosso município, com dona Elóia, pessoa conhecida por todos nós. Que Deus ilumine as famílias enlutadas que perderam seus entes queridos e continuou “na sessão passada o colega Marlon… Acho que cada vereador tem o direito de usar essa tribuna e fazer suas reivindicações com coerência e eu respeito sempre o discurso de cada um. Jamais vou interpelar. A gente debate, conversa. Disse isso, porque o vereador quando eu fiz o discurso, o vereador chegou a fazer uma analogia ‘que ninguém tinha ganhado na Mega- sena para se fazer A ou B. Não vejo por esse lado. Na gestão anterior o que foi feito de bom, acho que o gestor atual tem que seguir, e se tem alguma coisa errada, ele tem que procurar resolver. É o que acho, mas também respeito o colega pela sua colocação”, disse.

Ao continuar com seu discurso o vereador relatou “Sobre a bendita ambulância que o nobre colega acabou de falar, se a ambulância não estiver no meio da rua, então o que. Tá jogada ou não. Também quero dizer para o nobre colega, num tempo não muito distante, no primeiro mandato do prefeito Agenilson, nós tínhamos, acho que essa mesma ambulância que foi batida, que ficou vários dias lá em Jaicós e o próprio colega subiu aqui na tribuna para cobrar”, relembrou.

 Helinho pediu para que todos tenham o pés no chão “Falei aqui não primeira sessão que iriam encontrar muitas dificuldades, como realmente estão encontrando, até porque não existe gestão perfeita. Ontem eu estava em Picos e ouvi o relato na rádio do prefeito Gil Paraibano das dívidas que ele herdou do ex-prefeito. Agora eu acho que não é afugentando, nem tentando falar uma coisa que acha que é coerente, porque se for para fazer barraco e pau de galinheiro, eu também sei fazer. Não gosto é de fazer. Peço respeito com a minha pessoa, como respeito todos. Pessoa que vai para a rede social ofendendo, mandando postar isso, aquilo. Não é por aí”, alertou.

Fechando os pronunciamentos, a vereadora e presidente do Legislativo Patoense, Taninha (PSD), agradeceu pelas chuvas que caíram no município “Até acho bonito dizer que não está passando carro em algum lugar por causa de chuvas. Seria pior se tivesse passando carro e agente estivesse na seca, mas isso é coisa que passa, é provisório, porque a chuva não vai ser por todo o ano, e logo daremos início as estradas que estão intrafegáveis”, afirmou.

Taninha se solidarizou: “Quero deixar meus sentimentos à família de comadre Elóia, Gregório, filho de Sanção e de seu Alfredo”, e continuou “Parabenizar desde já pelos 29 anos de emancipação política desta cidade. Cidade onde nasci e me criei. Sai apenas para estudar por quatro anos em Teresina e gostaria de desejar a todos os patoenses, saúde, que a pandemia passe pro longe da gente e que venha bastante obras durante estes quatro anos, como também todos os outros anos de gestão que virão”, felicitou.

“Sobre a questão dos remédios da farmácia básica com certeza vai haver sempre falta de algum remédio. Porque é impossível dizer que não vai faltar. Eu trabalho na área que tem 66 hipertensos e 23 diabéticos. Na gestão passada nos primeiros quatros e nos demais, sempre faltou. Eu nunca vim na tribuna cobrar porque isso é relativo. Hoje a distribuidora tem e amanhã pode não ter. Mas, isso sempre vai faltar”, alertou Taninha.

Vereadora e presidente do Legislativo Patoense, Taninha

Sobre a questão de uma funcionária relatada pela vereadora Zuleide citou em seu pronunciamento, Taninha discorreu: “Não sei quem é, se uma está trabalhando mais  e outra menos, nós temos o exemplo de Lucinete, filha de João de Lúcio. Ela é concursada para Auxiliar Administrativo. Ela passou os 8 anos da gestão do Dr. Agenilson, somente ela, trabalhando pela manhã e à tarde, às 8h, inclusive em secretarias de escolas, quatro anos na Antônio Crisanto, quatro anos no ginásio e ela nunca foi em justiça , nós nunca viemos aqui reclamar, porque na verdade isso acontece em toda gestão. Ela sempre me queixava que vivia morrendo de trabalhar. Ela chegava 7h na escola saia 11h. Chegava 8h sai meio-dia, retornava às 14 e saia às 17h. E o pior que só era ela. De todos os auxiliares administrativos e todas as pessoas que fizeram o concurso para 40 horas semanais”, e concluiu “quero parabenizar o nosso deputado Georgiano Neto, como também o governador do estado, Wellington Dias, o deputado federal Júlio César, por ter agraciado o município com estes quatro poços  tubulares e faço das palavras do vereador Choco Oséias que um grande deputado, atuante e muito tem a trazer para Patos. Não tenho dúvida disso. A ambulância que Georgiano conseguiu por meio do governo do estado era para ser entregue agora em abril, antes do aniversário da cidade, infelizmente não depende só da gente. Creio que de maio não passa. Uma aquisição do governo com a contrapartida da prefeitura”.

Assista no vídeo abaixo toda a sessão que foi transmitida pelo Portal Saiba Mais:

Por | Portal Saiba Mais

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *