Jovem que acusou Anderson Leonardo de estupro é proibido de citar o nome do cantor

Em mais uma etapa de uma briga que começou ano passado, Anderson Leonardo usou as redes sociais para comemorar uma vitória. O Tribunal de Justiça do Rio publicou uma liminar que proíbe citações públicas e em redes sociais feitas pelo jovem, conhecido como MC Maylon, que acusa o cantor de estupro. As informações são do Área Vip.

Segundo a decisão assinada pela juíza Ana Paula Azevedo Gomes, da 7° Vara Cível da comarca de Campo Grande (Rio de Janeiro), caso a decisão seja desrespeitada, o jovem será penalizado em R$ 1 mil a cada conteúdo publicado sobre o artista do grupo Molejo.

A decisão ainda exige que as publicações anteriores deverão removidas, com indenização estipulada em R$ 5 mil a cada dia de atraso para exclusão dos conteúdos. O texto destaca que Anderson foi prejudicado por conta das acusações feitas publicamente.

O jovem ainda pode recorrer contra a decisão. Uma nova audiência presencial sobre o caso está programada para o dia 8 de julho. O documento informa que novos depoimentos serão coletados para a decisão judicial definitiva. Anderson Ele também postou um trecho da decisão nos Stories do Instagram.

    Reprodução Instagram

No feed da rede social, o cantor  compartilhou um vídeo  para celebrar a liminar e agradecer os advogados. “Alô planeta! Quero agradecer aos meus advogados, dr. Eduardo Melo e dr. Diego Lopes, por mais essa vitória. Vocês são brabos, os caras são brabos. Assim tá bom demais”.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *