Artistas pedem flexibilização de decretos durante manifestação em Picos

Cantores, músicos e promotores de eventos foram as ruas na manhã desta sexta-feira, 29 de janeiro, em Picos. A categoria cobra a flexibilização dos decretos, que restringem eventos públicos e privados e cancelam shows.

Além disso, os manifestantes cobraram que seja realizada a fiscalização pelos órgãos de saúde e segurança, em estabelecimentos como bares, shoppings, comercio e bancos.

A concentração do movimento teve início na Igrejinha do Coração de Jesus. Portando cartazes e instrumentos, os manifestantes obstruíram o trânsito na avenida Getúlio Vargas por alguns minutos, em seguida percorreram a via até a Praça Felix Pacheco, onde chamara a atenção da população, em especial, as que estavam nas filas dos bancos e comércios.

O ato culminou no `Palácio Coelho Rodrigues, onde o prefeito Gil Paraibano e o secretário de cultura, receberam a categoria.

 “Estamos indo atrás dos gestores, porque se pode abrir os restaurantes para as pessoas frequentarem porque não pode ter só a música. Somos de um setor bastante prejudicado, estamos um ano todo parado sem tocar, sem poder exercer a nossa profissão. Estamos buscando apoio do poder público, cada músico tem filho pra criar, família, estamos à deriva. Por isso estamos indo às ruas porque não fomos ouvidos por ninguém. Nós só queremos trabalhar”, frisou o cantor Edy Sacana.

Após a publicação dos decretos, a classe artística, teve as suas agendas de shows canceladas até o final de fevereiro.

A cantora de Picos, Flavenildes Santana, também lamentou pela difícil situação que os músicos enfrentam.

“Estamos praticamente todo esse tempo parados, sem poder exercer o nosso ofício que é a principal fonte de renda da maioria dos artistas. Procuramos nos reinventar. Realizar live não é mais viável, pois gera gastos e desgastes, tá muito complicado. Eu tenho banda completa, não estou conseguindo trabalhar com a banda, tenho certeza que este não é o momento, respeitamos. Porém precisamos trabalhar”, enfatizou a profissional.

Durante a manifestação, os artistas presentes assinaram um ofício que será encaminhado ao Governador Wellington Dias pedindo a liberação para que os músicos possam realizar suas apresentações.

Por Picos40graus

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *