Ataque de grupo ligado ao Estado Islâmico mata 41 em escola em Uganda

O ataque terrorista ocorreu na escola Lhubirira, na cidade de Mpondwe, localizada a cerca de 2km da fronteira com a República Democrática do Congo.

Um ataque a uma escola em uma cidade do sudoeste da Uganda deixou ao menos 41 pessoas mortas na noite de sexta-feira (16). Segundo as autoridades locais, o ato foi classificado como “terrorista” e atribuído às Forças Democráticas Aliadas (ADF), um grupo rebelde com supostas ligações com o Estado Islâmico (EI).

O ataque terrorista ocorreu na escola Lhubirira, na cidade de Mpondwe, localizada a cerca de 2km da fronteira com a República Democrática do Congo (RDC), segundo informou a polícia em um comunicado publicado em sua conta no Twitter.

Segundo a polícia local, as vítimas, até o momento, são 38 estudantes, um guarda e dois membros da comunidade local. A maior parte dos corpos foram encontrados dentro da escola. A idade das vítimas não foi divulgada até o momento. Ainda segundo a polícia, seis estudantes foram sequestrados pelo grupo.

As autoridades também afirmaram que o grupo incendiou um dormitório e roubou comida. ”Um dormitório foi queimado e uma loja de alimentos foi saqueada”, disse a polícia. ”Oito vítimas também foram resgatadas e permanecem em estado crítico no hospital de Bwera.”, complementou.

Depois do ocorrido, tropas de Uganda iniciaram a investigação e rastrearam os agressores na região do parque nacional de Virunga, no território congolês.

“Oferecemos nossas mais profundas condolências às famílias daqueles que foram mortos e oferecemos nossas orações e pensamentos àqueles que ficaram feridos”, disse Joe Walusimbi, comissário distrital do distrito de Kasese, onde a escola está localizada.

Fonte: Meio Norte

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Portal Saiba Mais