Barco usado por Bruno e Dom é encontrado no Amazonas, diz Polícia Civil

A embarcação na qual viajavam o indigenista Bruno Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips foi encontrada no Rio do Itacoaí, nas proximidades da comunidade de Cachoeira na noite deste domingo (19), de acordo com a Polícia Civil. A Polícia Federal também confirmou a localização da embarcação.

Imagem mostra embarcação sendo retirada de rio no Amazonas - Foto: Divulgação

Imagem mostra embarcação sendo retirada de rio no Amazonas – Foto: Divulgação

O local foi indicado por Jeferson da Silva Lima, o “Pelado da Dinha”, preso no sábado (18). Ele é um dos oito suspeitos de ter assassinado Bruno e Dom — três deles já foram presos durante as investigações sobre o caso. De acordo com a polícia, a lancha foi localizada a cerca de 20 metros de profundidade, emborcada com seis sacos de areia para dificultar a flutuação, a uma distância de 30 metros da margem direita do rio.

A polícia explica que foram cinco horas de operação para encontrar a lancha. Além do casco da embarcação, também foram encontrados um motor Yamaha 40 hp, quatro tambores que eram de propriedade do Bruno, sendo três em terra firme e um submerso.

Polícia divulga foto da lancha usada por Bruno e Dom - Foto: DivulgaçãoPolícia divulga foto da lancha usada por Bruno e Dom – Foto: Divulgação

A PF diz que a embarcação será submetida, nos próximos dias, aos exames periciais necessários para tentar entender como o assassinato de fato ocorreu.

O que a polícia encontrou:

Bruno e Dom foram mortos a tiros

Um laudo de peritos da Polícia Federal confirmou, neste sábado (18), que o indigenista Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips foram mortos a tiros, com munição de caça.

Lancha foi afundada propositalmente após execução de Bruno e DomLancha foi afundada propositalmente após execução de Bruno e Dom

Segundo a análise, Bruno foi atingido por três disparos, dois no tórax e um na cabeça. Já Dom foi baleado uma vez, no tórax

A motivação do crime ainda é incerta, mas a polícia apura se há relação com a atividade de pesca ilegal e tráfico de drogas na região. Segunda maior terra indígena do país, o Vale do Javari é palco de conflitos típicos da Amazônia: desmatamento e avanço do garimpo.

Barco deve passar por perícia Barco deve passar por perícia 

Leia a íntegra da nota da Polícia Civil:

“Neste domingo (19/06), a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), com o apoio da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), Marinha do Brasil e Corpo de Bombeiros, localizou a lancha em que estavam o indigenista Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips.

A lancha foi localizada a cerca de 20 metros de profundidade, emborcada com seis sacos de areia para dificultar a flutuação, a uma distância de 30 metros da margem direita do rio Itacoaí, nas proximidades da comunidade Cachoeira. O local foi indicado pelo Jeferson da Silva Lima, o “Pelado da Dinha”, preso no sábado (18/06).

Conforme o delegado Alex Perez, titular da 50a Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Atalaia do Norte, foram quase cinco horas de operação. Além do casco da lancha, também foram encontrados um motor Yamaha 40 hp, 4 tambores que eram de propriedade do Bruno, sendo 3 em terra firme e 1 submerso.”

Leia a íntegra do comunicado da Polícia Federal:

“OPERAÇÃO JAVARI 19/06/2022 – 2a Edição

Manaus/AM – O Comitê de Crise, coordenado pela Polícia Federal/AM, informa que, dando continuidade às buscas pela embarcação utilizada pelas vítimas, por volta das 20h20 (horário local) de hoje, 19 de junho, bombeiros e militares da Marinha a localizaram.

A embarcação será submetida nos próximos dias aos exames periciais necessários, de modo a contribuir com a completa elucidação dos fatos.”

 

Por Meio Norte

 

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *