Câmara de Patos do Piauí aprovou três projetos de lei na sessão ordinária do último sábado

A Câmara Municipal de Patos do Piauí aprovou no sábado (20.mar), três projetos de lei de autoria do Executivo Municipal.

O primeiro, aprovado por unanimidade, foi o Projeto de Lei nº 002 de 04 de março de 2021 que institui no município a Brigada Voluntária de Incêndio.

O segundo, também aprovado por unanimidade, foi o Projeto de Lei 003 de 05 de março de 2021 que dispõe sobre a reestruturação do Conselho Municipal de Acompanhamento e Controle Social do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação-CACS-FUNDEB.

O terceiro projeto, amplamente discutido e aprovado por 5×4, foi o projeto de Lei nº 004 de 05 de março de 2021 que dispõe sobre a criação do Programa Novo Mais Educação Municipal, no âmbito da Secretaria Municipal de Educação de campo.

Após a a aprovação dos projetos, os vereadores se revezaram na tribuna da Casa.

A vereadora Taninha (PSD) relatou que se inspirou em gestões passadas da Câmara de Patos, sobre a ordem dos discursos no grande expediente: “Em uma sessão falam primeiro os vereadores da situação, na outra sessão falam primeiro os vereadores da oposição, o que facilita até na elaboração da ata. Portanto, a ordem permanecerá desta forma”, anunciou.

Sobre a pandemia a vereadora comentou: “A Covid voltou com muito mais força e muitas vidas no Brasil inteiro foram tiradas, infelizmente. Aqui, na nossa pacata Patos do Piauí, amplamente divulgado nos portais, estamos há mais de 20 dias sem registrar nenhum caso. Ontem, a Band do Piauí veio a nossa cidade fazer uma reportagem sobre este fato inédito, inclusive me procuram aqui, na câmara. Isso mostra que o município adotou medidas corretas de prevenção à Covid-19. Logo que o nosso prefeito assumiu, eu mesma pedi para que ele publicasse um decreto, proibindo banhos em pontos turísticos do nosso município”.

Taninha relatou sobre o caso da criança do povoado Cajueiro: “Eu procurei a secretária de Saúde, ela me mostrou um áudio, eu escutei, não foi pedido um carro para urgência, era uma consulta de agendamento. Não tem condições, a gestão passada viveu isso e sabe, não tem condição para o município disponibilizar um carro para todas as pessoas que vão fazer uma consulta ou exame, seja em Jaicós ou Picos. Se fosse urgência, com certeza a Saúde teria prontamente atendido.”

O vereador Francisco Evaristo de Sousa o “Sarrika” (PSD), ao usar a tribuna, disse que as reivindicações feitas por ele para o povoado Cajueiro,  estão sendo todas resolvidas: “Com relação as estradas, tá difícil, pois todas as máquinas estão do município estão quebradas. Em relação aos matos nas ruas do povoado Cajueiro, o prefeito me garantiu que em breve vai mandar limpar”, informou.

O vereador Marlon (PSD) falou sobre as estradas da localidade Boqueirão, zona rural do município, que o mesmo procurou o prefeito Joaquim Neto e sobre a iluminação do povoado Cajueiro: “Foi resolvido. Realmente muitas lâmpadas estavam apagadas, acho que as empresas de internet quando estavam colocando fibra ótica, desligaram algumas lâmpadas e as que estavam queimadas foram trocadas”, disse.

O vereador Wilson Vieira (PSD) que é o líder do prefeito na Casa, falou sobre o período chuvoso que se iniciou e anunciou: “A Secretaria de Agricultura está procurando ampliar o Garantia Safra, pois passou alguns anos sem funcionar. O secretário conseguiu resgatar no sistema 140 nomes e vai buscar ampliar para ficar acima de 500 beneficiados. Esse recurso é muito importante para ajudar os nosso agricultores que plantam e não tem uma colheita normal”.

Wilson também falou sobre os poço tubulares do município: “Estamos com alguns destes poços com problemas. Morro da Onça tá com problema. Era questão de energia. Problema na fiação. E também na chapada de Dandá, nas caixas de água. A solução do problema de ambos está sendo providenciado”, informou.

O vereador Cornélio (PSD) disse que quem vive no semiárido precisa de incentivo para produzir a ração para os animais no período de estiagem: “Hoje, quase em todas as localidades do município, temos água boa, porque aprendemos a captar água das chuvas, através da cisternas, acabando aquele tempo em que se bebia água salgada. Então, acredito que a prefeitura, através da Secretaria de Agricultura, pois temos um secretário competente, o Hélio, poderia incentivar a produção de ração para guardar em silo”, disse.

A vereadora Zuleide (Progressistas), enfatizou que quem cobra, quando for atendido, tem que falar: “Eu vi em outras situações, pessoas só cobrando, criticando, criticando, quando era atendido não tinha a humildade de vir aqui e dizer. Eu vou cobrar mesmo, se for atendida, agradeço por ser atendida, minha forma de trabalhar é essa. Não aponto o dedo para ninguém , não acuso ninguém”, o vereador Wilson esclareceu alguns pontos levantados por mim, então, vou aguardar com relação as estradas e o Espaço Cidadão”.

O vereador Chico de Oséias (Progressistas), iniciou seu discurso agradecendo a Deus por Patos não ter registrado nenhum caso de Covid-19 há mais de 20 dias e fez duas referências: “Quero agradecer ao prefeito e ao vereador Marlon, por ter atendido o pedido, não meu, mas da população, no que diz respeito a estrada que liga o povoado Cajueiro a Conceição do Canindé”.

O vereador encerrou o seu discurso fazendo alusão a uma postagem nas redes sociais, em que ele, o vereador Helinho e a vereadora Zuleide, não tinha nenhum projeto apresentado na casa: “Se essa pessoa tivesse algum conhecimento desta casa, saberia que tenho vários requerimentos aprovados e também projetos, dentre eles, o que nomina o plenário desta casa de ‘Plenário Luiz Deolindo de Souza”, informou.

O vereador Antonio Rufino de Sousa Neto o “Tonhão” (Progressistas), falou  sobre as chuvas que estão caindo no município, citou a composição da Câmara Municipal de Patos há alguns anos atrás “Então, essas picuinhas que ouço falar que está havendo, é uma baixaria. Quem não puder ajudar, não atrapalha. Acho que tá na hora de parar”.

O vereador Helim (Progressistas), em seu discurso fez um questionamento: “O vereador Wilson não está presente, teve que se ausentar durante a sessão, mas a presidente está presente, poderá levar até ele. É porque estou vendo aqui no município,  ninguém é mais motorista do que outro, para dirigir o carro oficial, até onde eu sei, aqui, neste município a pessoa tem que ser contratada, se for para dirigir uma ambulância, ela tem que fazer aquele teste para poder carregar nossos doentes. E porque eu estou vendo coisas aí que não é normal. Mas, é tipo um alerta que eu estou fazendo. Vou pedir que estas pessoas tenham contrato para trabalhar na ambulância, ou em qualquer carro público. Eu estou vendo que essas pessoas não são qualificadas para tal coisa. Gostaria de pedir aqui aos nobres colegas para  que passassem para Wilson,  ele não está aqui, posso até falar com ele depois, pessoalmente e que isso não venha a se repetir”.

Assista no vídeo abaixo a sessão completa:

Imagens da sessão:

 

Por Portal Saiba Mais

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *