Campo Maior registra segunda morte por coronavírus

O município alcançou marca de 100 casos confirmados do novo coronavírus e ocupa a quarta posição entre as cidades do Piauí com maior número da doença.

O município de Campo Maiorregistrou nesta segunda-feira (25) o segundo óbito por Covid-19. Trata-se de um homem identificado como João Ferreira, de 72 anos de idade, que estava internado com sintomas graves da doença numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Getúlio Vargas, em Teresina.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Campo Maior, a vítima tinha doenças respiratórias e cardíacas. “Com imenso pesar que comunicamos o segundo óbito em paciente acometido pela COVID-19 em nosso município. Trata-se de um homem, com comorbidades (doenças respiratórias crônicas descompensadas e doenças cardíacas crônicas)”, informou a SMS através de comunicado oficial.

O prefeito Professor Ribinha lamentou a morte da segunda vítima e reforçou a importância do isolamento social. “É um impacto muito grande no município porque é o segundo caso em menos de uma semana. E as duas pessoas eram bem conhecidas de toda a população. É um momento difícil e que reforça a necessidade do isolamento social no nosso município, assim como as medidas do uso de máscara e higienização das mãos”, disse.

Campo Maior registrou o primeiro óbito na última sexta-feira (22). Um homem identificado como Francisco Calaço, servidor da Secretaria Municipal de Limpeza, faleceu depois das complicações do coronavírus. Ele se recuperava de uma cirurgia cardíaca quando foi infectado, esteva internado em UTI, mas não resistiu.

O município alcançou marca de 100 casos confirmados do novo coronavírus e ocupa a quarta posição entre as cidades do Piauí com maior número da doença, ficando atrás apenas de Teresina, Parnaíba e Picos. Um paciente segue em UTI, dois estão em leitos clínicos e outros 64 cumprem isolamento domiciliar. Por outro lado, 30 pessoas já receberam altas médicas.

Medidas de enfrentamento

Nesta segunda-feira (25) começou a funcionar no município uma unidade de referência para o tratamento de casos suspeitos de coronavírus. Segundo prefeito Professor Ribinha, a medida foi adotada para liberar as Unidades Básicas de Saúde (UBS) para os demais atendimentos. A unidade de referência atua com os procedimentos ambulatórios, como testes rápidos da Covid-19.

O gestor explicou que prorrogou o decreto que mantém o funcionamento apenas dos serviços essenciais até o dia 7 de junho e que um protocolo está sendo elaborado para o momento da retomada das atividades econômicas no município. “Estamos produzindo um protocolo que vai estabelecer os critérios para o retorno do comércio e até o dia 7 de junho estaremos analisando como a doença vai se comportar para podermos decidir sobre a retomada”, finalizou.

Fonte: Portal O Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *