Casos de dengue crescem cerca de 400% em Teresina e Saúde investiga mutação de genoma

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), o médico Gilberto Albuquerque, afirmou nesta segunda-feira (28) que o Ministério da Saúde está investigando se existe alguma nova variante da dengue circulando pelo país, devido o aumento de casos da doença. Somente em Teresina, está sendo registrado um aumento de cerca de 400%.

Um comparativo realizado pela FMS, em relação as notificações que foram realizadas, apontam um aumento substancial dos casos de dengue. Em 2021 foram 168 casos registrados de 1º de janeiro a 28 de março. Em 2022, no mesmo período, foram 835 casos, um aumento de 397%. No ano passado, nesse período analisado não foram registradas mortes. Já neste ano, ocorreu a morte de uma pessoa.

Esse aumento nos casos tem sido registrado  em vários estados do país, por isso o Ministério da Saúde está analisando a possibilidade de que exista uma variante diferente circulando pelo Brasil. Amostras de vários estados, inclusive do Piauí, já foram enviadas para o governo federal saber se realmente existe uma nova forma de dengue no país. Atualmente, a dengue encontrada no estado é do tipo 1 e 2.

“A dengue é uma doença viral, por isso está se investigando através de genoma, se é a mesma dengue, ou se está se circulando uma nova variante”, destacou o presidente da FMS.

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com

Médico Gilberto Albuquerque

Segundo Gilberto Albuquerque, o surto começou em janeiro e está se espalhando para todo o país, principalmente devido ao período chuvoso.

“Nesse período chuvoso a situação tem ficado mais complicada. O estado está tendo chuvas desde outubro e há risco de ovos dos mosquitos Aedes aegypti eclodirem ”, afirmou. Além da dengue, o mosquito é responsável pela transmissão de doenças como zika e chikungunya.

Cuidados

Muitos dos casos de dengue podem ser evitados já que boa parte dos criadouros são localizados nas residências. O mosquito deposita os ovos em recipientes com água parada e os mesmos podem permanecer no local por um ano.

Entre os cuidados necessários estão:

  • Colocar garrafas vazias de cabeça para baixo;
  • Tampar tonéis, depósitos de água, caixas d’água e qualquer tipo de recipiente que possa reservar água;
  • Manter os quintais bem varridos, eliminando recipientes que possam acumular água, como tampinha de garrafa, folhas e sacolas plásticas;
  • Escovar bem as bordas dos recipientes (vasilha de água e comida de animais, pratos de plantas, tonéis e caixas d’água) e mantê-los sempre limpos.

Bárbara Rodrigues e Yala Sena/Cidade Verde

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *