Ciro Nogueira e Queiroga visitam obra da nova maternidade em Teresina

Também acompanharam a visita o secretário Florentino Neto, Dr. Pessoa, Iracema Portella e Elmano Férrer.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, desembarcou ao lado do ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, nesta sexta-feira (8) em Teresina. Na capital piauiense, Queiroga cumpre visita as obras da nova maternidade de Teresina e entrega equipamentos no Hospital Universitário da UFPI.

Na companhia do presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, General Oswaldo Ferreira, Ciro e Queiroga acompanharam as obras da nova maternidade, situada na Avenida Presidente Kennedy, na zona leste da capital.

Também acompanharam a visita o secretário de Estado de Saúde, Florentino Neto, o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, o senador Elmano Férrer, as deputadas federais Iracema Portella e Margarete Coelho e outras autoridades.

“A maternidade mais antiga, em Belém, Maria andou de Palestina para Belém para ter filho em uma manjedoura, e nós não queremos mais as mães do Piauí fazendo isso para chegar nas maternidades. Queremos maternidades que tenham capacidade efetiva para atender o binômio mãe e filho”, afirmou Queiroga.

Queiroga ainda destacou o trabalho da deputada Iracema Portella, que tem pedido para que o Governo Federal ajude a equipar a maternidade.

“O Governo do presidente Jair Bolsonaro tem um compromisso inarredável com a vida, desde a sua concepção. Então as vidas acontecem nas nossas maternidades. Nossa deputada Iracema Portella que tem sido uma grande lutadora por essa maternidade, já falou comigo por diversas vezes para que o Ministério da Saúde, independentemente de qualquer posição política, estivesse junto com o Estado do Piauí para que esse equipamento seja disponibilizado”, seguiu o ministro da Saúde.

“A imprensa todo dia acompanha as dificuldades e o abandono da nossa antiga maternidade. Então nós temos que ter um compromisso do Governo Federal e do Governo do Estado para que no próximo ano nós entreguemos as mães do Piauí essa obra tão bonita, que vai ajudar a trazer a vida de muitas crianças no nosso estado”, afirmou Ciro Nogueira.

Bancada federal

A deputada Iracema Portella destacou a importância da obra e informou que destinou R$ 25 milhões de emendas para a obra. “Uma obra grandiosa, uma das maiores obras recentes do nosso estado e uma obra muito importante para nossas mães. Aqui elas terão apoio na gestação e pós-parto e apoio aos bebês. Tive a oportunidade de destinar quase R$ 25 milhões e ainda estou em busca de mais recursos para que essa obra não pare e a gente possa atender as mães como elas precisam e elas necessitam”, destacou a deputada Iracema.

Margarete Coelho também falou sobre a importância da obra e a dedicação da bancada federal na destinação de emendas. “É um grande sonho das mulheres e meninas piauienses. É um sonho que estamos vendo em pleno desenvolvimento e precisamos cuidar para que cheguem ao final. Vários parlamentares do Piauí se envolveram nessas obras colocando emendas e trabalhando nesse sentido”, disse Margarete.

Dr. Pessoa afirmou que o estado do Piauí merece uma maternidade moderna. “O estado do Piauí já merecia uma maternidade com esse porte. A Evangelina Rosa tem uns 45 anos e parece que foi uma doação da Inglaterra para o estado do Piauí. Já era hora de criar uma maternidade qualificada pra cuidar da criança e cuidar das gestantes com uma tecnologia moderna”, declarou o prefeito da capital.

Parceria Governo do Estado e bancada federal

O ministro Ciro Nogueira destacou que a obra é resultado de uma parceria entre o Governo do Estado com a bancada federal do Piauí.

“Essa obra é um sonho de toda a sociedade piauiense, dos homens públicos. Nós fizemos questão de convidar o ministro para fazer essa visita para fazer o compromisso, que essa obra não seja paralisada. É um esforço do Governo do Estado, tem que se enaltecer muito o trabalho do saudoso Assis Carvalho, da deputada Iracema Portella, duas pessoas que colocaram realmente recursos aqui”, afirmou Ciro Nogueira.

“Aqui é uma obra que unifica todo o quadro político do estado do Piauí, pois as mães piauienses merecem essa obra. Merecem um tratamento de dignidade”, continuou Ciro.

Capacidade de atendimento dobrada

O secretário de Saúde Florentino Neto disse que a nova maternidade terá o dobro da capacidade de atendimento que a Maternidade Dona Evangelina Rosa. O novo centro materno-infantil, conforme Florentino, foi pensado para se tornar uma maternidade de referência.

“Teremos praticamente a duplicação da capacidade de atendimento da Maternidade Dona Evangelina Rosa. Teremos um centro cirúrgico ampliado, capacidade de Terapia Intensiva ampliada, capacidade de internação ampliada e teremos uma maternidade que desde o primeiro momento de planejamento foi pensada para ser a referência”, afirmou Florentino Neto.

Conclusão das obras

Florentino, que estava representando o Governo do Estado, responsável pela execução da obra, afirmou que a maternidade deve ser entregue em dezembro deste ano. O Governo do Estado deverá instalar os equipamentos na maternidade até o mês de março.

“A conclusão das obras físicas se dará em dezembro e teremos a parte de montagem de equipamentos até março estaremos com a maternidade pronta para entrega. Parte dos recursos para a construção são federais e parte estaduais. É bom que se diga que para a instalação dos equipamentos todos os recursos são estaduais”, destacou Florentino.

Custo da obra

“Quando a gente soma a obra completa, dá R$ 86 milhões. Devemos ter um investimento de mais de R$ 50 milhões em equipamentos. Todos os equipamentos custeados pelo Governo do Estado do Piauí”, declarou o secretário de Saúde.

POR ANDRESSA MARTINS, GERMANA CHAVES  E JEYSON MORAES/GP1

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *