Com pênalti polêmico, Flamengo bate Bahia com 3 gols e cola no Palmeiras

Com a vitória, o Flamengo, terceiro colocado, pulou para 57 pontos, um a menos do que o Palmeiras

De olho na final da Libertadores, o Flamengo rodou o time e, com polêmica e marca histórica de Gabigol, venceu o Bahia: 3 a 0, nesta quinta-feira, no Maracanã, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Flamengo abriu o placar com um pênalti polêmico, em que o árbitro Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP) bancou a decisão, mesmo após recomendação do VAR. Gabigol chegou à marca de 100 gols pelo clube carioca.

Com a vitória, o Flamengo, terceiro colocado, pulou para 57 pontos, um a menos do que o Palmeiras, segundo lugar, e 11 a menos em relação ao líder Atlético-MG. O clube carioca tem um jogo a menos.

Com missão complicada no Brasileiro, o Flamengo já prioriza a final da Libertadores. No dia 27, vai enfrentar o Palmeiras, no Uruguai.

Na próxima rodada, o Flamengo visita o São Paulo, neste domingo, às 16h (horário de Brasília), no Morumbi. Já o Bahia só vai voltar a campo no dia 18, quando vai encarar o Sport, na casa do rival.

O técnico Renato Gaúcho escalou time misto. Ele poupou Rodrigo Caio, Matheuzinho, Willian Arão, Michael e Bruno Henrique. Além disso, teve desfalques por lesão, suspensão e convocação (Isla). Sendo assim, Hugo Souza, Gustavo Henrique e Vitinho ganharam chance. Thiago Maia, Diego Ribas e Kenedy, recuperados de problemas físicos, voltaram a atuar.

O mistão do Flamengo tomou a iniciativa do jogo. Com mais posse de bola, buscava encurralar o Bahia. Entretanto, mostrava falta de criatividade. O clube baiano, por sua vez, tentava levar perigo nos contra-ataques.

O Fla finalmente assustou o Bahia. David Luiz cobrou falta para fora. Depois, Vitinho desviou cruzamento de Rodinei, pela direita do gol. Então, a polêmica no Maracanã. Diego recebeu cruzamento e emendou bicicleta, que explodiu em Conti. O árbitro Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP) marcou pênalti. O VAR Elmo Alves Resende Cunha (GO) recomendou a revisão. Entretanto, Vinicius manteve a decisão. O zagueiro pulou com o braço aberto. A bola desviou na altura do peito.

Aos 31, Gabigol deslocou Danilo Fernandes e fez 1 a 0 para o Flamengo. Foi o centésimo gol do artilheiro pelo clube carioca. Dez minutos depois, Matheus Bahia fez outra falta em Kenedy. Como já tinha amarelo, foi expulso.

O Bahia, então, teve a melhor chance. Nino desceu pela direita e chutou cruzado. Hugo Souza defendeu. O Flamengo foi para o intervalo em vantagem e voltou com Michael no lugar de Kenedy, que sofreu pancada no tornozelo esquerdo, para o segundo tempo. O Bahia, em protesto contra a arbitragem, ameaçou não voltar para o jogo.

Foto: Marcelo Cortes / FlamengoFoto: Marcelo Cortes / Flamengo

Thiago Maia logo obrigou Danilo Fernandes a salvar o Bahia. O goleiro também foi cirúrgico ao desviar cruzamento de Vitinho, em que Gabigol não conseguiu completar. Aos 12, nada pôde fazer. Vitinho cruzou e Michael completou para o gol: 2 a 0.

O jogo ficou ainda mais quente. Rossi, que acabara de entrar, acertou uma cotovelada em Diego. Depois, o meia do Flamengo agarrou o pescoço do rival e levou amarelo. O VAR recomendou a revisão do lance. O árbitro expulsou os dois.

Renato fez mais duas mudanças. Ele colocou Bruno Viana e Bruno Henrique. Saíram Ramon e David Luiz. Thiago Maia foi para a lateral esquerda. Vitinho obrigou Danilo Fernandes a evitar o terceiro.

O Flamengo continuou em cima e ampliou com Andreas Pereira, em chute de fora da área: 3 a 0.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 3X0 BAHIA

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 11/11/2021, quinta-feira
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)
Assistentes: Cristhian Passos Sorence (GO) e Hugo Savio Xavier Correa (GO)
VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Público: 8.973 pagantes / 9.488 presentes

Cartão amarelo: Conti (Bahia)
Cartão vermelho: Matheus Bahia e Rossi (Bahia) e Diego (Flamengo)

Gols:
Flamengo: Gabigol, aos 31′ do 1ºT, Michael, aos 12′ do 2ºT, e Andreas Pereira, aos 43′ do 2ºT

FLAMENGO: Hugo Souza; Rodinei, Gustavo Henrique, David Luiz (Bruno Viana) e Ramon (Bruno Henrique); Thiago Maia (Piris da Motta), Diego Ribas, Andreas Pereira e Vitinho (Renê); Kenedy (Michael) e Gabigol
Técnico: Renato Gaúcho

BAHIA: Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Edson (Luizão), Daniel (Ronaldo) e Lucas Mugni, Raí Nascimento (Rossi) e Juninho Capixaba (Guedes); Gilberto (Rodallega)
Técnico: Guto Ferreira

 

Por Meio Norte

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *