Com quase 50 anos de casamento, casal morre vítima de Covid e comove cidade do PI

Quase um mês após perder a esposa para a Covid-19, Juracy Gomes da Silva, 73 anos, morreu nesta quinta-feira (11) também vítima de coronavírus.  Conhecido como Seu Jura, ele era proprietário do bar mais tradicional da cidade de Água Branca, distante 101 Km de Teresina.

A morte de Seu Jura causou comoção em Água Branca. Apesar da pandemia e das medidas de distanciamento social, o enterro dele, na noite de ontem, atraiu dezenas de pessoas, que participaram de cortejo pelas ruas da cidade, ao som da Oração de São Francisco.

Juracy morreu após mais um mês internado na UTI do  Hospital de Doenças Tropicais Natan Portella, em Teresina. A esposa, dona Mimosa, faleceu quando ele já estava hospitalizado e a triste notícia nem chegou a ser dita ao Seu Jura.

Seu Jura e a esposa, Antônia Soares, a dona Mimosa,78 anos, eram muito apaixonados e mantinham um casamento de quase 50 anos. Pais de quatro filhas e avós de 4 netos, a morte dos dois deixou a família “sem alicerce” e uma cidade inteira  de luto.

“Estamos muito tristes, foi muito chocante. Está sendo muito difícil  perder logo os dois assim. Ficamos sem alicerce. Os dois tinha uma relação muito bonita,  de muita cumplicidade. Eram muito apaixonados. Seu Jura foi um exemplo de cidadão, pai e trabalhador. Era muito amado em toda cidade e ontem no enterro falaram que querem um monumento do seu Jura em praça pública”, conta o genro dele, Edilson Lopes.

Além de Seu Jura e dona Mimosa, o coronavírus infectou todos que moravam com o casal.  “Foi minha esposa, três cunhadas, três sobrinhos e uma irmã dele. Mas já estão todos bem”, conta Edilson.

Ainda ontem a Prefeitura de Água Branca  lamentou a morte do Seu Jura e destacou o “jeito acolhedor” do dono do bar mais antigo da cidade.

“Seu Juracy era muito querido e conhecido por todos. Muitas histórias e o jeito simples faziam do seu estabelecimento um local familiar, que embalou muitos encontros, boas conversas, reuniões de amigos e casais enamorados. Ele fazia parte dos nomes de referência da cidade por construir, de forma honesta e com o suor do seu trabalho, o famoso Bar do Jura. Sentiremos a sua falta e, neste momento de dor, nos solidarizamos aos seus familiares e amigos e rogamos a Deus para que conforte o coração de todos”, disse a prefeitura através do nota.

Nas redes sociais, amigos prestam homenagem ao Seu Jura e lamentam o que o coronavírus tem causado na humanidade.

“Vá em paz , mais um guerreiro que lutou até último momento contra esse vírus!  Deus lhe conceda a vida eterna”, escreveu um amigo.  “Jura foi um cara muito gente boa e acolhedor. Um grande pai para as meninas e para as amigas delas, como eu”, diz outra mensagem.

Izabella Pimentel/Cidadeverde

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *