Corinthians bate Salgueiro em jogo sonolento e vai à 2ª fase da Copa do Brasil

O Corinthians deu o primeiro passo na Copa do Brasil. Venceu o Salgueiro por 3 a 0, nesta quarta-feira, no interior de Pernambuco, e se garantiu na segunda fase. Agora, enfrenta outro time pernambucano, o Retrô, na Neo Química Arena.

Nas fases iniciais da Copa do Brasil, a imensa diferença técnica entre o time grande e o pequeno que ele enfrenta é algo comum, normal. Mas o Corinthians pareceu ter equilibrado as forças propositalmente no primeiro tempo.

O Corinthians iniciou o jogo com intensidade, mostrou sua superioridade, ocupou o campo do Salgueiro, criou duas chances seguidas e chegou ao gol – Jemerson fez após um escanteio. Tudo isso em quatro minutos.

Aí, o Corinthians, inexplicavelmente, parou. O time recuou, passou a assistir o Salgueiro tocar (mal) a bola, a jogar com lentidão. Só fazia alguma coisa a partir de bola parada.

Assim, e mesmo com todas as limitações do Salgueiro, o goleiro Cássio, a rigor, até teve mais trabalho que Lucas, seu colega de posição que atua no Salgueiro. Ele teve de fazer importante defesa em cabeçada de Ranieri para evitar o empate.

O Corinthians teve duas boas chances com Mateus Vital, mas ele errou o alvo em ambas. Os jogadores do time paulista pareciam sonolentos. Só acordaram quando o jogo teve confusão: primeiro Otero chutou a bola em Tarcísio; depois Fagner, que parecia um galinho de briga, se desentendeu com Bruno Sena.

“A gente foi bem no começo, botamos a bola no chão, fizemos o gol, depois deixamos de jogar, eles cresceram no jogo”, admitiu Jemerson, que fez seu primeiro gol pelo Corinthians.

O técnico Vagner Mancini pediu ao time mais velocidade e intensidade na etapa final. Não que tenha melhorado muito, mas o time passou a incomodar o Salgueiro e fez 2 a 0 aos 11 minutos, quando Ramiro aproveitou um rebote na área, bateu rasteiro e contou com a falha de Lucas.

A vaga na segunda fase e o R$ 1,3 milhão pagos pela CBF pela classificação estavam garantidos. Com isso, o jogo perdeu a graça de vez. Mas ainda deu tempo de, no último lance, Mateus Vital passou por dois adversário e marcar o terceiro, num belo gol.

Fonte: Estadão Conteúdo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *