Corretor de imóveis tem parada cardíaca e morre após ingerir loló por engano

Um homem, de 49 anos, sofreu uma parada cardíaca e morreu, nessa terça-feira (21/02), no Hospital São Francisco de Assis, na capital goiana. Identificado como Arivane Almeida de Morais, ele teria ingerido loló por engano. As informações são do Metrópoles.

A vítima foi levada ao hospital por amigos. O caso foi registrado na Central de Flagrantes da Polícia Civil de Goiás (PCGO) como morte acidental.

O loló é um entorpecente produzido a partir da mistura de benzina, clorofórmio, éter e essência perfumada. De acordo com os amigos de Arivane, ele teria consumido a droga — um solvente líquido inalável —, geralmente, utilizado em latas de alumínio, sem saber.

Arivane era corretor de imóveis, com atuação no município turístico de Caldas Novas, no sul goiano.

Comoção

A morte de Arivane também causou comoção nas redes sociais. O ex-prefeito de Caldas Novas Evandro Magal (Patriota) afirmou que a Arivane era um grande amigo e pertencia a uma família da qual ele tem grande estima. “A todos a minha solidariedade!”, declarou.

A Prefeitura de Palmelo, cidade natal do corretor e onde ele será sepultado, também se pronunciou. “Nossos mais sinceros sentimentos. Que Jesus possa confortar todos os familiares e amigos”.

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Portal Saiba Mais