COVID-19: Taxa de ocupação de UTIs está em colapso em 17 estados

Taxa de ocupação no auge da pandemia no país é considerada crítica por médicos.

Os alertas de especialistas desde o fim de 2020 não impediram o Brasil de chegar a um patamar alarmante da pandemia, com diversos estados com leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com COVID-19 à beira do completo esgotamento. Dados das secretarias estaduais mostram taxas de ocupação dos leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) para adultos em 80% ou mais em 17 estados, o que já é considerado crítico pelo comitê Observatório COVID-19, ligado à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A taxa está acima de 90% em oito estados. Médicos apontam: o cenário é de colapso neste momento em que o país enfrenta o auge da pandemia de coronavírus no Brasil. No Rio Grande do Sul, Porto Alegre atingiu 101,08% de ocupação e 136 aguardavam vaga para internação em UTI nesse sábado (27/02).

Em nota técnica divulgada na sexta-feira (26/2), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) afirmou que taxas observadas no último dia 22 já mostravam “uma clara piora do quadro geral do país referente às taxas de ocupação de leitos de UTI COVID-19 para adultos – o que configura-se no pior cenário já observado no país”. Naquela ocasião, 13 unidades federativas estavam com taxa de ocupação acima de 80%.

No dia 1º, o número era de nove unidades da federação, o que mostra a tendência de crescimento do cenário. Na análise da fundação, a Região Norte se mantém em situação muito preocupante, e todos os estados do Sul pioraram de situação. Alertas não faltaram.

Por Correio Braziliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *