CPI das Pirâmides Financeiras vai investigar a 123 Milhas

Decisão foi anunciada pelo presidente da CPI das Pirâmides Financeiras, deputado Áureo Ribeiro (Solidariedade-RJ), depois de a empresa anunciar a suspensão de viagens agendadas

O presidente da CPI das Pirâmides Financeiras, deputado Áureo Ribeiro (Solidariedade-RJ), disse que o colegiado vai investigar a empresa 123 Milhas por suspensão das viagens agendadas de setembro a dezembro deste ano. “Muitas famílias se programaram e agora todo o sonho vai por água a baixo. A CPI das Pirâmides Financeiras vai investigar o caso dos prejuízos causados ao brasileiros”, afirmou o parlamentar em postagem publicada nas redes sociais.

Na noite de sexta-feira (18/8), a 123 Milhas anunciou a decisão de suspender a emissão de passagens e pacotes comprados da linha promocional com embarque previsto de setembro a dezembro de 2023. A empresa atribuiu a decisão “à persistência de circunstâncias de mercado adversas, alheias à nossa vontade”.

A companhia informou que devolverá integralmente os valores pagos pelos clientes, por meio de “vouchers”, acrescidos de correção monetária de 150% do Certificado de Depósito Interbancário (CDI), que poderão ser usados apenas em outros produtos da 123 milhas, como passagens, hotéis e pacotes turísticos, adquiridos dentro da plataforma.

Nesta segunda-feira (21/8), o Instituto Brasileiro de Cidadania (Ibraci) apresentou à Justiça uma ação civil pública em que pede o bloqueio das contas bancárias ligadas à agência de viagens 123 Milhas e aos sócios ou acionistas da empresa, após a suspensão de passagens em promoção.


Fonte: Roberto Fonseca/Correio Braziliense


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Portal Saiba Mais