Esportes

Cruzeiro passeia na Vila, afunda Santos no Z4 e quebra jejum no Brasileirão

O Cruzeiro ignorou uma lotada Vila Belmiro, atropelou o Santos ao vencer por 3 a 0, nesta quinta-feira (14), e, além de afundar o adversário na tabela, quebrou uma sequência de oito tropeços no Campeonato Brasileiro.

Matheus Jussa, Bruno Rodrigues e Nikão marcaram os gols do confronto.

O resultado deixa a equipe do estreante Zé Ricardo com 29 pontos e, provisoriamente, na 10ª colocação. Os paulistas, por outro lado, seguem dentro da zona de rebaixamento e estacionados com 21 pontos.

Santos e Cruzeiro voltam a campo na semana que vem. Os paulistas encaram, na segunda (18), o Bahia fora de casa, enquanto os mineiros visitam o Fluminense na quarta (20).

O JOGO

O 1° tempo ameaçou ser agitado diante de sustos iniciais das duas equipes, mas pecou na questão técnica e teve a bola parada como “salvadora”: os visitantes foram mais eficientes no quesito e abriram o placar com Matheus Jussa, que aproveitou escanteio da esquerda.

Na metade final, as trocas de Zé Ricardo deram certo, e Nikão brilhou ao servir Bruno Rodrigues no lance do segundo gol. Desolados, os donos da casa não mostraram grande poder de reação e tomaram mais um antes do apito final.

GOLS E DESTAQUES

Bate-rebate e sustos. O Cruzeiro ficou perto de abrir o placar ainda aos 50 segundos: após cobrança de escanteio, a bola ficou viva dentro da pequena área e acabou “presa” entre Gilberto e João Paulo para a sorte santista, Júnior Caiçara conseguiu chegar antes de Wesley e afastou o perigo. A resposta veio aos nove minutos, quando Mendoza bateu cruzado e também ficou no quase.

Erros, erros, erros… A promessa de um 1° tempo agitado esfriou ao longo do tempo, e as equipes deram um verdadeiro show de passes errados em meio às faltas e divididas no molhado gramado da Vila.

O Santos reclamou de um possível pênalti em Marcos Leonardo, enquanto os visitantes apostaram na velocidade pelos lados, principalmente com Wesley pelo lado direito.

Aposta pelos lados é premiada. As investidas dos mineiros pelas pontas surtiu efeito aos 39 minutos, quando Arthur Gomes e Mateus Vital ganharam escanteio em tentativa pela esquerda.

Na cobrança do 5° escanteio do Cruzeiro, Lucas Silva caprichou e encontrou Matheus Jussa livre. O volante subiu com categoria e não deu chances para João Paulo: 1 a 0.

Marcos Leonardo inferniza. O 2° tempo começou com o Santos diferente — tanto na teoria quanto na prática.

O argentino Julio Furch foi um dos três jogadores que acabaram acionados por Aguirre e, centralizado, “liberou” Marcos Leonardo para partir para cima dos adversários vindo de trás.

Em menos de cinco minutos, o atacante acendeu a torcida com duas lindas jogadas que, por pouco, não acabaram em gol.

Trocas letais e brilho de Nikão. Estreando no comando do Cruzeiro, Zé Ricardo viu suas escolhas darem certo na metade da etapa final. Ele colocou Bruno Rodrigues no lugar de Gilberto antes de acionar a dupla Nikão-Machado.

As três novidades deram trabalho para a zaga santista: primeiro, Machado recebeu de Nikão e, cara a cara com João Paulo, finalizou para fora. Logo depois, no entanto, o mesmo Nikão deu novo passe açucarado, desta vez para Bruno Rodrigues, que não perdoou: 2 a 0.

Gol murcha Santos, que toma mais um. Os mandantes sentiram o golpe e, pressionados na tabela, não conseguiram furar a retranca dos mineiros, que encaixaram a marcação e apostaram em contra-ataques.

Em um deles, Nikão recebeu lindo lançamento de Marlon, invadiu a área e decretou o resultado: 3 a 0.


BRUNO MADRID
SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS)


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Portal Saiba Mais