‘É nossa intenção indicar André Mendonça para o STF’, diz Bolsonaro

O presidente afirmou que o atual advogado-geral da União é o nome ideal para a Corte.

Por Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta quarta-feira, 7, que pretende indicar o advogado-geral da União, André Mendonça, para o Supremo Tribunal Federal (STF), no lugar do ministro Marco Aurélio Mello, que vai se aposentar na próxima segunda-feira, 12. A nomeação de Mendonça precisa ser apreciada pelo Senado.

Em entrevista à Rádio Guaíba, o presidente disse que Mendonça é o nome ideal para a Corte. Desde o ano passado, Bolsonaro tem prometido nomear alguém “terrivelmente evangélico” para o Supremo, mas a primeira vaga foi preenchida, em novembro de 2020, com a indicação de Kassio Nunes Marques, que é católico. Mendonça, por sua vez, é pastor da Igreja Presbiteriana Esperança, de Brasília.

“Além de ser evangélico – ele é evangélico, mas não quer dizer que seja uma virtude; é um direito dele acreditar na Bíblia –, Mendonça tem notável saber jurídico. É uma pessoa humilde”, descreveu Bolsonaro.

“É bom que uma vez por semana, nessas sessões que são abertas no STF, (os ministros) começassem com uma oração do André (Mendonça). Porque, quando se olha para o Barroso – dado o que ele defende e as coisas que não encontram amparo nenhum no livro preto que é a nossa Bíblia –, esse cara não acredita em Deus. Não quero fazer pré-julgamento dele, mas não acredita em nada”, afirmou Bolsonaro, numa referência ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso. “Uma pitada de religiosidade, de cristianismo, dentro do Supremo, é bem-vinda”, completou.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *