Ex-servidora do TJ suspeita de receber propina é solta por excesso de prazo

Após dois meses, a ex-servidora do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), Kelly Layane Rodrigues, suspeita de receber propina em troca de sentenças judiciais, foi solta por excesso de prazo para denúncia. Ela foi liberada nesta quinta-feira (28), da Penitenciária Feminina, mediante pagamento de fiança de R$ 4 mil e algumas restrições como manter distanciamento do fórum, não se ausentar da cidade, não exercer função pública, entre outras.

O suposto crime foi flagrado por vídeo que mostra o momento em que a suspeita é abordada em frente ao Fórum Criminal de Teresina, no bairro Cabral, zona Norte de Teresina. Kelly Layane era servidora terceirizada do TJ-PI.

A decisão é do juiz Rostonio Uchôa Lima Oliveira. Com a conclusão do inquérito policial, a Justiça entendeu que não havia mais necessidade de manutenção da prisão, uma vez que a investigada não colocava em risco à ordem pública.

Com a decisão, Kelly responderá ao processo em liberdade. Narcelio Dias Leite, que integra a defesa, sustenta que o flagrante foi preparado.

“A instrução processual vai continuar, vai transformar em ação penal e ela vai responder em liberdade até o transcorrer da sentença em 1º grau. Sustentamos que foi um flagrante preparado. Isso será demonstrado no decorrer do processo. Houve várias ilegalidades”, sustenta o advogado Narcelio Dias Leite.

Por Graciane Araújo/Cidade Verde

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.