Fluminense faz 2 a 0 sobre o Olímpia e abre vantagem nas quartas da Libertadores

O Fluminense fez bem seu dever de casa nesta quinta-feira, no Maracanã. O time carioca pressionou os 90 minutos e venceu o Olímpia-PAR por 2 a 0, construindo uma boa vantagem no jogo de ida das quartas de finais da Copa Libertadores.

Com o resultado, o Fluminense pode até perder por um gol de diferença no Paraguai, que mesmo assim ficará com a vaga nas semifinais. André e Cano foram os artilheiros da partida.

Agora, o Fluminense terá que segurar a vantagem no Defensores Del Chaco, em Assunção, no Paraguai, palco onde o rival Flamengo sucumbiu nas oitavas, mesmo vencendo o duelo de ida por 1 a 0, porém foi derrotado por 3 a 1.

O jogo está marcado para a próxima quinta-feira, às 21h30. Em caso de derrota por dois gols de diferença, a vaga será decidida nos pênaltis.

Começando seu maior jogo na temporada, o Fluminense foi para cima do Olímpia no Maracanã. Nem o tão criticado gramado impediu que o time de Diniz tocasse bem a bola e envolvesse o time paraguaio, que veio com a mesma estratégia da partida contra o Flamengo.

Se fechar e perder por poucos. Formando uma linha com três atacantes e com Arias caindo pelos dois lados, o Fluminense abusou das jogadas de linhas de fundo e cruzamentos rasteiros.

O Olímpia só apareceu na reta final, onde assustou a torcida, em chute de Fernando Cardoso. Cano era o jogador do Fluminense que mais finalizava. O argentino tentou pelo menos três e parou no goleiro adversário.

Na quarta tentativa optou por escorar para André finalizar e o volante contou com um leve desvio na defesa para abrir o placar e fazer o Maracanã explodir, aos 42 minutos. Cria da base, o jogador completa 150 jogos como profissional nesta partida.

O panorama não mudou na segunda etapa. Querendo encaminhar a classificação, o Fluminense voltou imprimindo um ritmo intenso sobre o Olímpia, que, por sua vez, nem mesmo o gol sofrido fez mudar sua estratégia de só se defender.

Desta vez, a pressão surtiu efeito mais rápido e o time carioca aumentou sua vantagem aos 13 minutos. Após bate e rebate na área, a bola sobrou para Cano, que virou um lindo voleio para estufar as redes.

Com dois de vantagem, o Fluminense diminuiu a intensidade e Diniz trocou peças, começando a dar indícios que iria administrar a partida. Mesmo assim, o time seguiu dominando a partida.

Cano por pouco não ampliou, ao pegar novo rebote na área. Depois Keno esquentou as luvas do goleiro paraguaio.

Na reta final, o Olímpia buscou fazer o que não fez em 90 minutos, mas parou na defesa do Fluminense, que ainda teve uma grande chance de encaminhar a vaga, mas Leo Fernández demorou para finalizar.

Virando a chave para o Campeonato Brasileiro, o Fluminense atua no domingo, contra o Athletico-PR, às 18h30, na Ligga Arena, em Curitiba, pela 21ª rodada.


Fonte: Estadão Conteúdo


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Portal Saiba Mais