Fluminense vence Flamengo com dois gols de Cano e abre vantagem na final

Nesta quarta-feira (30), o Fluminense bateu o Flamengo por 2 a 0, com dois gols de German Cano. A partida, disputada no Maracanã, deixa o tricolor em vantagem para o segundo confronto da final do Campeonato Carioca, que acontece no próximo sábado (2).

Agora, o Fluminense tem vantagem na partida de volta. A equipe treinada por Abel Braga pode até perder por um gol que será campeã carioca. Em caso de vitória do Flamengo por dois gols de diferença, a decisão irá para os pênaltis.

O meia Arias entrou no segundo tempo e conseguiu dar mais movimentação ofensiva ao Fluminense, sendo importante no lance do gol ao roubar a bola e servir Cano. O argentino aproveitou as duas chances e colocou o Fluminense em vantagem.

Escolhido por Paulo Sousa para ocupar a ala direita, Matheuzinho não foi bem. Não faltou empenho e dedicação do camisa 34, mas ele tomou decisões erradas na hora da conclusão das jogadas e comprometeu alguns ataques promissores.

É bem verdade que as chances mais claras do jogo foram do Flamengo, mas o time não apresentou bom futebol e tampouco boa organização no clássico.

A equipe jogou de forma espaçada e sofreu para criar. Mais uma vez, o time de Paulo Sousa viveu de lampejos individuais e não cumpriu uma boa atuação.

Mesmo com o retorno de Felipe Melo, o técnico Abel Braga promoveu uma mudança no esquema no time inicial. Antes no 3-4-3, o Fluminense entrou em campo no 4-4-2, com o camisa 52 um pouco mais à frente em relação à forma que vinha jogando.

Neste formato, a equipe passou a ter um meia mais de criação, com Ganso. O ataque foi formado pela dupla Willian Bigode e Cano.

O clube tricolor, porém, demorou a encaixar e deu espaços ao time adversário, além de não ter sido tão ter conseguido criar muitas chances.

Ainda no primeiro tempo, Felipe Melo voltou a atuar fechando a linha defensiva, como vinha fazendo desde a chegada ao Fluminense. O que se manteve para a etapa final.

As duas equipes ficaram na bronca no intervalo. O Flamengo reclamou do árbitro -que distribuiu cinco cartões amarelo para o rubro-negro. O presidente Rodolfo Landim foi ao túnel cobrar o juiz. Já o Fluminense reclamou um gol anulado.

Após chegar apenas nesta quarta-feira depois de disputar as Eliminatórias, Arrascaeta começou no banco de reservas, mas precisou de pouco tempo para mostrar seu tamanho no time.

O Flamengo, que até então sofria para achar espaços, subiu com o camisa 14, que adicionou criatividade e fez com que seus companheiros tivessem mais liberdade.

Apesar do Flamengo ter a bola, o Fluminense foi fatal no fim do jogo. O ataque tricolor aproveitou duas falhas da equipe carioca para marcar na partida.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *