Geminiano: vereadores ligados a Erculano tentam manobra política para inocentar o ex-prefeito Tony Borges

Vereadores ligados ao prefeito de Geminiano, Erculano Cavalho, tentam uma manobra política para inocentar o ex-prefeito Antônio Borges Neto (Tony Borges), que teve as suas contas de governo referentes ao ano de 2011 reprovadas pela Câmara Municipal de Geminiano, durante sessão extraordinária realizada no dia 22 de agosto de 2018. Na época, a casa seguiu o parecer do TCE-PI e desaprovou as contas do ex-gestor por seis votos a favor e três contra.

Na sessão ordinária do último dia 29 de setembro de 2021, a presidente Câmara Municipal de Geminiano, Mariana Carla Araújo Sousa, filha do atual secretário de Saúde, Genival de Sousa (GG), colocou em votação dois ofícios encaminhados pelos ex-prefeitos Tony Borges e Jader Borges, solicitando a revogação dos Decretos Legislativos que que reprovaram a suas respectivas prestações de contas da prefeitura de Geminiano, referentes aos exercícios financeiros de 2011 e 2013.

Durante a Sessão, o assessor Jurídico da Câmara, Joeder de Sousa Borges, que também é advogado e sobrinho de Tony Borges, fez uso da palavra defendendo a nulidade da votação do processo de 2018 e abertura de um novo procedimento de reapreciação das referidas prestações de contas dos ex-prefeitos. Após a fala do advogado, Mariana Carla Araújo Sousa colocou a matéria em votação e esta foi aprovada pelos vereadores da situação, tendo votado contra os vereadores, Milton Vieira, Luís Gonzaga e Chico Antão.

Porem, na sessão do último dia 13 de outubro, quando seria votado o parecer sobre a aprovação ou reprovação das contas o vereador Milton Vieira pedia vista do processo. Com isso, a votação foi adiada para a próxima sessão ordinária. O vereador Milton Vieira que foi relator do processo de 2018 destaque o pedido de reapreciação desse processo causa muita estranheza.

O vereador Luiz Gonzaga também diz ter estranhado a movimentação e interesse dos vereadores da situação em inocentar Tony Borges. “O povo de Geminiano não é besta, todos nós sabemos o que está por trás da volta desse processo. Será que existe algum acordo por trás desse pedido para votar novamente um processo que já passou pelo TCE e votado e decidido pela soberania do plenário da Câmara em 2018? É de se estranhar dois grupos que estavam em lados diferentes na eleição passada, agora os vereadores ligados ao prefeito querem inocentar o suposto adversário. Será que era adversário mesmo ou tudo não passou de um acordo para enganar o povo, destacou o parlamentar.

Por Riachão Net

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *