Governador trata com setor empresarial protocolos de reabertura das atividades econômicas

O governo definiu um protocolo geral de recomendações higiênico-sanitárias para a reabertura dessas atividades

O governador Wellington Dias apresentou aos representantes de diferentes setores da economia do estado, em reunião por videoconferência, nesta sexta-feira (29), os protocolos higiênico-sanitários que devem ser seguidos pelas empresas na retomada das atividades econômicas no Piauí.

O Governo do Estado, por meio do Comitê de Operações Emergenciais (COE) para o coronavírus, definiu um protocolo geral de recomendações higiênico-sanitárias com enfoque ocupacional para a reabertura das atividades não-essenciais e um protocolo específico para o setor da construção civil.

“Vamos trabalhar com o objetivo de voltar a funcionar com muita responsabilidade e planejamento. Trabalhamos com uma classificação de risco colocando a saúde com maior peso na tomada de decisão sobre os riscos de cada setor”, ressaltou o chefe do Executivo piauiense.

A Diretoria de Vigilância Sanitária Estadual (Divisa) apresentou o Plano de Contenção Simplificado, que será disponibilizado às empresas de diversos setores para a reabertura, um protocolo de recomendações higiênico-sanitárias básicas e de precauções específicas, com foco na saúde do trabalhador, com orientações para o empregador, para o colaborador e para o cliente.

Esse plano é voltado às empresas com menos de 20 colaboradores, que não possuem Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa). Para as empresas que possuem mais de 20 trabalhadores, já é um critério possuir Cipa que deve estar alinhada aos instrumentos de saúde do trabalhador, agora deve incluir os riscos ocupacionais da Covid-19 no ambiente de trabalho.

“Assim como foi complexo a paralisação, é complexo esse momento da retomada. Precisamos reduzir a taxa de transmissibilidade e estamos conseguindo essa queda, mas ainda há muito a reduzir. A ideia é liberar um determinado seguimento observando suas especificidades, fazendo um acompanhamento e analisando o impacto dessa reabertura no âmbito da transmissibilidade”, pontuou Wellington.

“Dentro da maneira que está sendo conduzida, com responsabilidade, vamos consolidar uma retomada efetiva e com segurança, de forma criteriosa, que até lá fechemos todas as discussões de maneira harmoniosa. Reiteramos a confiança nesse processo administrado pelos nossos líderes, o governador e o prefeito de Teresina. Temos um inimigo em comum e temos que atuar em parceria”, destacou o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Piauí (FCDL), Sávio Normando.

Para o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Teresina (CDL), Evandro Cosme, os protocolos é um caminho para que empresários possam reabrir com segurança. “Nosso varejo é muito diversificado, trabalhamos com pequenas lojas e grandes magazines, e precisamos que todos estejam trabalhando da maneira correta, protegendo seus colaboradores”, disse Cosme.

Participaram da reunião, a procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho (MPT-PI), Maria Elena Moreira; os presidentes da Associação Piauiense dos Municípios (APPM), Jonas Moura; presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Piauí (FCDL), Sávio Normando; da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Teresina (CDL), Evandro Cosme; do Sindicato das Indústrias da Construção no Estado do Piauí (Sinduscon), Francisco Reinaldo; do setor de automóveis, José Tarja Sobrinho; além de gestores dos órgãos públicos estaduais.


Fonte: Com informações da CCom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *