Grêmio vence Caxias em jogo com apagão, VAR e golaço e fica perto do tri

O Grêmio venceu o Caxias nesta quarta-feira (26), no jogo de ida da final do Campeonato Gaúcho, por 2 a 0. Os gols da vitória gremista em Caxias do Sul (RS) foram de Pepê e Everton. O segundo, aliás, um golaço de primeira após escanteio. O duelo na serra Gaúcha ainda ficou marcado por apagão no estádio Centenário durante o intervalo e início de segundo tempo sem iluminação total.

Com o resultado, o time de Renato Gaúcho pode até perder a segunda partida por um gol de diferença que conquista o estadual pela terceira temporada consecutiva. O duelo acontecerá no próximo domingo (30), às 16h, na Arena do Grêmio.
Pepê, gos sete minutos, abriu o placar. O Caxias chegou a empatar no segundo tempo, mas o lance foi anulado, após revisão do VAR, por impedimento de Bruno Ré em cobrança de falta de Ivan. E na sequência, Everton, ex-São Paulo, marcou um belo gol de fora da área.

O Grêmio foi melhor no primeiro tempo, mas na etapa final o Caxias ameaçou bastante com a bola parada e jogo aéreo. Outro fato é que a arbitragem deu 10 minutos de acréscimo na etapa final, em virtude das intervenções do árbitro de vídeo – no gol anulado do Caxias e segundo gol gremista.

O destaque do triunfo do Grêmio foi Jean Pyerre. O camisa 21 distribuiu passes curtos, longos e lançamentos. Recuou para buscar bola entre os zagueiros, ficou mais perto da área e tentou conclusões. Na comparação com ele mesmo, foi mais participativo. Ajudou, e muito, a ditar o ritmo do jogo.

O Caxias teve chance de abrir o placar, mas perdeu. A bola parada e os avanços de Ivan foram as armas do time da Serra Gaúcha para continuar do jogo. O meio-campo, além de sem criatividade, sofreu para acompanhar a flutuação de Maicon, Jean Pyerre e Isaque.

A atuação grená foi bem melhor depois do intervalo. Mais ofensivo, o time da casa encurralou um Grêmio mais lento. A bola parada de Ivan foi perigosa ao extremo e Marcelo Campanholo entrou bem, dando fôlego. No fim, faltou pontaria.

O Grêmio fechou o primeiro tempo senhor do jogo. Com mais posse, quase o dobro de passes e a vantagem obtida antes dos 10 minutos. Mas em meio a tanto domínio, a frustração foi por não concluir tanto. E por não traduzir todo o volume no placar. Além do gol de Pepê, o time de Renato Gaúcho foi para o vestiário somente com mais duas chances claras.

Depois do intervalo, o desempenho foi outro. Sem velocidade na transição, o Grêmio ficou preso na defesa. Passou a perder disputas individuais e viu o Caxias pressionar. Everton, substituto de Cebolinha e que entrou no jogo por lesão de Pepê, deu alívio. O camisa 11 acertou lindo chute de fora da área na sequência de escanteio.

CAXIAS
Marcelo Pitol; Ivan, Laércio, Thiago Sales, Bruno Ré; Juliano, Carlos Alberto, Vinícius Baiano (Willian), Diogo Oliveira; Juninho Potiguar (Marcelo Campagnolo), Bruninho. T.: Rafael Lacerda
GRÊMIO
Vanderlei; Victor Ferraz, Geromel, David Braz, Cortez; Maicon (Lucas Silva), Matheus Henrique, Alisson (Paulo Miranda), Jean Pyerre (Robinho), Pepê (Everton); Isaque (Thiago Neves). T.: Renato Gaúcho
Estádio: Centenário, em Caxias do Sul (RS)
Juiz: Jean Pierre Lima
Cartões amarelos: Carlos Alberto, Marcelo Pitol, Rafael Lacerda (treinador) (Caxias); Matheus Henrique, David Braz (Grêmio)
Gols: Pepê, aos 7min do primeiro tempo, e Everton, aos 33min do segundo tempo

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *