Hospital de Picos recebe doação de máscaras adaptadas para tratamento da Covid-19

A equipe de Fisioterapia do Hospital Regional Justino Luz (HRJL), em Picos, recebeu, nesta semana, por meio do Projeto Motirõ, a doação de 10 máscaras de mergulho adaptadas para a realização de ventilação não invasiva (VNI). As máscaras serão utilizadas para auxiliar no tratamento de pacientes acometidos pela Covid-19.

O Projeto Motirõ tem como objetivo construir soluções técnicas de baixo custo e alto impacto e oferecê-las gratuitamente para o tratamento da Covid-19. Formado por um time de profissionais de diversas áreas, entre engenheiros, médicos, fisioterapeutas, advogados, funciona em polos nas cidades de Bauru, Botucatu, Campinas, Itapeva, São José dos Campos e São Paulo, todas no estado de São Paulo.

Motirõ é uma palavra Tupi-Guarani que significa “reunião de pessoas para colher ou construir algo juntos, uns ajudando os outros”. O projeto começou com a adaptação das máscaras de mergulho full face (modelo Easy Breath®) para equipamento de ventilação não invasiva (VNI).

A iniciativa para obter as doações partiu da fisioterapeuta Samara Ravenny, que junto à Coordenação de Fisioterapia do hospital, inscreveu o Justino Luz no projeto, que, além das máscaras, produz equipamentos de proteção individual e tendas.

Para os coordenadores do setor de Fisioterapia do HRJL, João Filho e Jarlan Ted, essa foi uma conquista de grande importância para a população que necessita de assistência respiratória no hospital. “Inscrevemos o Justino Luz para conquistar essas máscaras e, para nossa surpresa, da primeira vez já vieram 10 unidades, trazendo mais benefícios aos pacientes internados com Covid-19 sendo um ganho enorme para toda a população”, destaca João Filho.

O presidente da Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh), Pablo Santos, ressalta a importância dessas parcerias para a melhoria dos atendimentos. “Mesmo com toda a estruturação e aparelhamento que a Fepiserh vem promovendo no Hospital de Picos, a cooperação de outras entidades e projetos, como o Motirõ, são benéficas no sentido de oferecer alternativas que elevam os serviços e otimizam o acolhimento, sendo assim, só temos a agradecer a doação, assim como, a iniciativa das equipes em buscar colaborações”, avalia o gestor.

A diretora-geral do HRJL, Samara Sá, reconhece a importância de trabalhar com equipes proativas. “Estamos muito felizes com essa conquista, pois agora oferecemos mais uma alternativa de tratamento para os pacientes com síndrome respiratória aguda grave. Parabéns à equipe pelo empenho e por trabalhar sempre em busca do melhor”, comenta a gestora.

O Hospital Regional Justino Luz é referência para o tratamento da Covid-19 na macrorregião de Picos, abrangendo mais de 40 municípios e assistindo mais de 600 mil pessoas. A unidade de saúde conta com 20 leitos de UTIs e 35 leitos clínicos no setor de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Área Covid), mais 10 leitos de terapia intensiva para pacientes com outras patologias, além de ventiladores de transportes para deslocamento.


Fonte: Com informações da Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *