Idosa de 113 vence a covid e é chamada de supercentenária

Uma idosa de 113 anos foi mais forte, venceu a covid-19 e está sendo chamada de supercentenária pela imprensa da Europa.

Maria Branyas se tornou a pessoa mais velha se recuperar do novo coronavírus, de acordo com a associação “Gerontology Research Group”.

E ela vive em um lar de idosos em Girona, na Espanha, onde vários residentes pegaram o vírus e morreram, informou a residência.

A centenária permaneceu confinada durante semanas em seu quarto na Residência Santa Maria del Tura, onde vive há 20 anos, na cidade de Olot – 100 km ao norte de Barcelona.

Apenas uma funcionária, vestida com roupas de proteção, mantinha contato com a idosa, de acordo com a TV regional TV3.

Gratidão

Agora tudo passou.

“Estou bem, com os pequenos inconvenientes que todos podem sentir nestas situações. Agradeço ao tratamento que recebi dos profissionais da residência. As pessoas aqui são muito gentis e muito atenciosas”, disse dona Maria à imprensa local.

“Ela tem 113 anos. Ela superou a doença e está indo muito bem”, afirmou à AFP a responsável pela comunicação do estabelecimento.

A “supercentenária”, mãe de três filhos, avó e bisavó, nasceu no dia 4 de março de 1907 nos Estados Unidos, onde seu pai trabalhava como jornalista em São Francisco.

A família foi da América para a Europa, a bordo de um transatlântico, durante a Primeira Guerra Mundial (1914-18).

Outras vitórias

Esta não foi a primeira vez que Maria Branyas enfrentou o vírus de uma pandemia. Quando criança, ela também derrotou a gripe espanhola, uma das maiores pandemias do mundo que ocorreu entre 1918 e 1920.

Mas desta vez, felizmente, ela contraiu uma forma leve da doença.

“A única coisa que foi detectada foi uma infecção do trato urinário e um pouco de febre associada, mas depois ela foi submetida a um teste de triagem (para o coronavírus) que deu positivo”, garantiu a responsável da casa.

Quando a funcionária pergunta o segredo de sua longevidade, ela simplesmente responde que tem sorte de ter “boa saúde”.

Com informações do TRT e FrancePress

Só Notíciaboa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *