Jaicoense faz história e se destaca em Aracaju/SE; saiba mais

Francisco Diemerson de Souza Pereira nasceu dia 24 de julho de 1985 na cidade de Jaicós, no sertão do Piauí. Filho de Juracy Pereira Neto e Margarida de Sousa Pereira, mudou-se com sua família para a cidade de Aracaju em 1989. Seu pai era motorista e sua
mãe era empregada doméstica.

Francisco desde muito pequeno mostrou-se interessado pelos estudos e seus pais mesmo sendo de condição humilde não se descuidaram na missão de instrui-lo, e em 1992 o matricularam no Centro Educacional Sabino Ribeiro no bairro 18 do Forte, em Aracaju.

No ano de 1995 transferiu-se para a Escola Estadual 17 de março, onde atuou como presidente do Grêmio Estudantil. Em 2001, já adolescente, iniciou o ensino médio no Atheneu Sergipense onde passou a integrar a Arcádia Literária Estudantil, instituição cultural do colégio, formada por estudantes, e fundada em 1956. Conseguiu o seu primeiro emprego no Conselho Estadual de Cultura de Sergipe, na gestão de Luís Fernando Ribeiro Soutelo, como estagiário, em 2002.

No ano seguinte, assumiu a presidência da Arcádia Literária do Atheneu. Participou também da Fundação da Casa do Poeta Brasileiro em Aracaju, com Ilma Fontes, em 2005. Começou a trabalhar na Faculdade Pio Décimo, como assessor administrativo, em 2016. O jovem resolveu prosseguir com seus estudos e em 2007 iniciou o curso de graduação em História na Universidade Tiradentes (UNIT), e mesmo antes de concluir o curso, em 2008, começou a trabalhar como professor de História no Colégio Pio Décimo. Porém, a graduação lhe parecia pouco e concorrendo a uma bolsa, é aprovado em 2º lugar no curso de mestrado em Educação da UNIT, em 2010.

Em 2012 começou a lecionar na Faculdade Pio Décimo, no ensino superior.

Terminando o mestrado em Educação, Francisco assumiu a coordenação do PROUNI, no grupo Pio Décimo, e em 2014, a Secretaria Municipal de Educação de Aracaju o nomeia Assessor. Com todo o seu currículo e experiência, o jovem que sonhava alto fundou a Academia de Letras, e tornou-se o primeiro vice-presidente desta instituição.

Em 2016, participou como coordenador do processo de criação e autorização da Faculdade Pio Décimo de Canindé do São Francisco (FAPIDE). O sonho de crescimento era o seu alvo e em 2017 foi aprovado no doutorado em História Comparada da Universidade Federal do Rio de Janeiro e nesse mesmo ano assume a presidência da Academia de Letras de Aracaju.

Francisco Diemerson de Souza Pereira

Devido o seu excelente desempenho, em 2019 é reeleito para o segundo mandato como presidente da academia de Letras de Aracaju. Em 2020, foi eleito membro do Movimento Cultural Antônio Garcia Filho, da Academia Sergipana de Letras e neste mesmo ano foi nomeado membro titular e eleito presidente do Conselho Estadual de Cultura. Francisco Diemerson, atualmente, também é escritor e sua obra literária, intitulada “Verdades Inventadas” será publicado ainda este ano de 2021 pela editora Códice.

A vida e trajetória deste ilustre cidadão piauiense que veio para Aracaju e aqui tem se destacado, não foi de facilidades. Para realizar as suas conquistas, estudou em escola pública e lutou muito para obter uma bolsa do PROUNI para cursar sua faculdade, mas em nenhum momento colocou as dificuldades como impedimento para realizar os seus sonhos, demonstrando assim que nada pode impedir alguém de crescer quando esse alguém tem determinação, força e coragem para alcançar seus objetivos. A frase que o mesmo faz questão de citar é: “sou um insistente na esperança, mas não me alimento de sonhos”. Portanto, Francisco Diemerson de Souza Pereira é um grande exemplo a ser seguido por todos que almejam um crescimento e através desta biografia fica registrada sua brilhante trajetória.

Pode ser uma imagem de 5 pessoas

Escritora e Historiadora Josevânia Sobrinho Santos

Imprensa 24 Horas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *