Juiz decreta prisão preventiva de PM que matou duas pessoas em Teresina

A decisão foi assinada pelo juiz Teófilo Rodrigues Ferreira, da Vara Núcleo de Plantão de Teresina

O cabo da Polícia Militar do Piauí (PM-PI), Manoel de Jesus Fernandes Sousa, 51 anos, teve a prisão preventiva decretada acusado de assassinar dois homens a tiros durante briga em um bar no bairro Alto da Ressurreição, na zona Sudeste de Teresina. A decisão foi assinada pelo juiz Teófilo Rodrigues Ferreira, da Vara Núcleo de Plantão da capital.

Para o juiz, o acusado representa perigo caso esteja em público. Por isso, não é possível determinar medidas cautelares ao suspeito, pois sua soltura e seu perfil são incompatíveis com o cargo que ocupa.

A Corregedoria  da Polícia Militar do Piauí também vai abrir procedimento contra o cabo. Em nota, a porta-voz da PM-PI, coronel Elza Rodrigues, informou que policial foi autuado em flagrante por duplo homicídio e destacou que o cabo vai responder pelos crimes nas duas esferas: administrativa e criminal.

“O policial militar irá responder às acusações que lhe são imputadas tanto na esfera administrativa como na esfera criminal. Na esfera administrativa em procedimento instaurado pela Corregedoria da PMPI denominado Conselho de Disciplina e na esfera criminal, na justiça comum do Estado do Piauí”, diz trecho da nota.

O crime

Na noite de sexta-feira (25), dois homens foram assassinados a tiros na zona sudeste de Teresina após uma confusão em um bar no bairro Alto da Ressureição.

Conforme o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) do Comando Geral da PM-PI, uma equipe do 8º Batalhão recebeu informações de que um policial estava em um bar fazendo uso de bebida alcoólica e portando arma de fogo.

Meio Norte

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *