Mãe de Henry é internada com crise urinária e pressão alta

Mãe do menino Henry Borel, morto aos 4 anos, a professora Monique Medeiros foi internada na madrugada desta segunda-feira (12) no hospital penitenciário Hamilton Agostinho de Castro, na zona oeste do Rio, após ser diagnosticada com suspeita de infecção urinária.

Monique, que estava em uma cela do Instituto Penal Esmael Sirieiro, em Niterói, teve que ser transferida após passar mal, queixando-se de dificuldade de urinar e dores abdominais. Ela será submetida a exames de sangue e urina.

Segundo relatório médico, ela apresentava ainda sinais de ansiedade e quadro de hipertensão arterial. Monique também queixava-se de febre quando foi examinada às 23h de domingo (11).

Ainda segundo relatório médico, Monique chegou em bom estado -lúcida, corada e hidratada- à unidade de atendimento ambulatorial do instituto penal, onde foi atendida antes de ser transferida.

Ela e o namorado, o vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (Solidariedade), foram presos na manhã desta quinta-feira (8) sob suspeita de assassinar Henry, morto no dia 8 de março na Barra da Tijuca, na zona oeste carioca.

Isolada, Monique chorava copiosamente, segundo relatos obtidos pela Folha.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *