Membros do alto escalão da PM-PI, Major Evandro e Major Diego trocam acusações via áudios de Whatsapp

Durante a tarde desta terça-feira (03/09), vários áudios atribuídos a dois agentes do alto escalão da Polícia Militar do Piauí (PM-PI) se espalharam em diversos grupos de Whatsapp onde um acusa o outro de suposta prática de corrupção. O OitoMeia teve acesso aos áudios, onde há vários xingamentos, troca de ofensas pessoais e acusações envolvendo gestões de governos no passado, como citam o ex-governador Wilson Martins.

Os áudios são atribuídos ao major Evandro Rodrigues e ao também major Diego Melo, que foi candidato a deputado federal pelo PSL no Piauí e é um dos maiores defensores do presidente Jair Bolsonaro no Piauí. No auge do bate boca via áudios que estariam sendo trocados como se estivessem em um grupo, Major Evandro acusa o Major Diego de corrupção. E os dois passam a se xingar e fazer acusações.

Major Diego e Major Evandro batem boca em áudios pelo Whatsapp (Fotos: Reprodução)

Em certo momento, Major Evandro diz que o Major Diego teria oferecido promoções e gratificações em troca de “venda da corporação”. Por outro lado, Diego rebate e afirma que foi procurado por Evandro para que lhe garantisse supostas gratificações. Em dado momento Evandro chega a dizer que Diego “vendeu” toda a tropa, quando o colega de farda o chama de mentiroso e passam a ficar nos xingamentos inclusive envolvendo a mãe de cada um.

Veja trecho da discussão entre os dois:

Evandro:Contra fatos não há argumentos. Tua história está toda podre por conta de coisas que você fez. Você foi na minha casa me oferecer promoção para que eu não lutasse contra esse teu governo. Tu é um encosto e é babão, sem caráter. 

Major Diego:Mentira. Tu que é mentiroso. Cria vergonha na cara, que tu já está velho. Nunca propus nada da a você

Evandro:Procurou. Tu foi o maior inimigo da Polícia durante o governo do Wilson Martins. Pediu a minha prisão e tentou acabar com movimento. Eu te expulsei de minha casa, é por isso que tem raiva de mim

Major Diego:Eu fui uma única vez na tua casa a convite teu. Eu era diretor da associação dos oficiais e você era presidente. Nunca lhe propus nada. Tu que pedia promoção e gratificação, eu lhe dizia que isso era imoral. Não sou quem nem você, não. Um vendido, puxa saco. Esquece meu nome. Toda vez que a gente começa a fazer um trabalho para melhorar a classe na Assembleia tu se levanta. Devende o Governo, é um vendido. 

Evandro:Eu fui na tua casa uma única vez, porque tu me chamou. Tu vendeu a tropa e se corrompeu. 

A reportagem do OitoMeia buscou o major Diego Melo, que explicou que o confronto virtual gira em torno da reivindicação da Associação dos Bombeiros e Militares do Piauí (Abmepi) pela reposição salaria de 20% da classe que está pendente desde do ano 2015. Para ele, as acusações de Evandro são mentirosas e foram feitas pois ele defende interesses políticos.

“Eu lamento as mentiras que esse rapaz colocou. Não sou comandante de polícia, nem nada do tipo. Nunca ofereci, prometi ou ventilei promoção para ninguém em troca de nada em minha vida. Ele é um gratificado do Governo e o defende enquanto estamos reivindicando uma audiência pública na Assembleia para tratar de nossos salários. É uma situação triste, mas temos que enfrentar”, declarou. 

O OitoMeia também tentou contato com o major Evandro Rodrigues, porém, não obteve sucesso. O espaço está aberto para que ele possa dar a sua versão.  

Fonte: OitoMeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *