Morre em Teresina a ex-depuatada Myriam Portella, mãe de Iracema Portella

Por 180graus

Faleceu nesta terça-feira (07/04) a ex-deputada federal constituinte Myriam Portella, mãe da deputada federal Iracema Portella.

Ela tinha 87 anos e estava internada com pneumonia em um hospital particular de Teresina.

“Minha mãe, Myriam , nos deixou hoje. Não consigo agora pensar em muito para escrever, mas meu coração é só gratidão e amor por tudo que ela sempre representou pra mim e pra todos os que conviveram com ela nos seus 87 anos. Que Deus a receba, que ela continue brilhando como sempre brilhou”, postou a Iracema Portella.

O senador Ciro Nogueira, ex-genro de Myriam, também manifestou seu pesar.

“O Piauí hoje se despede de uma das suas mais importantes pessoas públicas, Myriam Nogueira Portella, cujo trabalho a manterá viva para sempre. Uma grande mulher e uma notável pessoa pública, Myriam Portella foi deputada constituinte e sua participação na elaboração da Constituição de 1988 contribuiu para direitos sociais e avanço em políticas públicas fundamentais. Sua formação humanística e a disposição de agir com amor ao próximo e solidariedade, fizeram dela também uma excepcional criatura humana, com grandes e destacáveis virtudes”, postou o senador.

História
Ela nasceu no Rio de Janeiro em 15 de dezembro de 1932 e foi a primeira mulher a ser eleita deputada federal pelo estado do Piauí em 1986.

Advogada formada pela Universidade Federal do Piauí em 1978 e funcionária do Tribunal Regional Eleitoral, também foi presidente da Federação das Bandeirantes do Brasil, foi primeira-dama do Piauí durante o governo de Lucídio Portela presidindo a Comissão de Assistência Comunitária (CAC), precursora do Serviço Social do Estado (SERSE) e da Secretaria de Ação Social e Cidadania. Disputou sua primeira eleição como candidata à prefeitura de Teresina pelo PDS em 1985, ficando em terceiro lugar.

Em 1986 Myriam Portela viu seu marido ser eleito vice-governador do estado na chapa de Alberto Silva e ela própria foi eleita deputada federal com cerca de setenta por cento de sua votação oriunda de Teresina, o que não impediu uma nova derrota na disputa pela prefeitura da cidade em 1988 quando, inicialmente cotada para ser vice-prefeita na chapa de Heráclito Fortes, terminou novamente na terceira posição.

Pouco antes das eleições presidenciais de 1989 anunciou seu apoio à candidatura do senador Mário Covas e se filiou ao PSDB. Em seu novo partido foi eleita suplente de deputado federal em 1990 e perdeu a eleição para vereadora de Teresina em 1992.

Nomeada secretária da Criança e do Adolescente na terceira administração Wall Ferraz em 1993, permaneceu no cargo por oito anos. Presidiu também o PSDB Mulher no estado do Piauí.

Myriam Portela figura entre as pioneiras femininas na política do estado pois foi a primeira mulher a obter o mandato de deputado federal pelo Piauí em 15 de novembro de 1986 com 27.490 votos, dos quais 18.803 (68,40%) obtidos em Teresina.

Prefeitura decreta luto pelo falecimento de Myriam Portela
O prefeito de Teresina, Firmino Filho, decretou luto oficial de três dias pelo falecimento de Myriam Portela, na tarde desta terça-feira. Sempre a frente do seu tempo, Myriam foi a primeira mulher a ser eleita deputada federal pelo Piauí, ainda em 1986, integrando ainda a bancada constituinte. Ainda na vida pública, ela comandou vários cargos importantes, entre eles a Secretaria de Ação Social e Cidadania e o Serviço Social do Estado. Uma grande figura pública que prestou relevantes serviços no Estado. Esposa do ex-governador Lucídio Portela, Myriam também é mãe da deputada federal Iracema Portela. Ela deixa saudades e um legado a favor de Teresina e a todo o Estado do Piauí. Aos familiares e amigos, prestamos todo o nosso apoio e solidariedade nesse momento de luto e dor.

Governo do Estado – Nota de Pesar – Myriam Nogueira Portela Nunes
O Governo do Estado do Piauí manifesta profundo pesar e decreta luto oficial de três dias pelo falecimento da ex-deputada federal, Myriam Nogueira Portela Nunes, mãe da deputada federal Iracema Portella, nesta terça-feira (7).

Myriam Nogueira Portela Nunes foi a primeira mulher piauiense a ser eleita como deputada federal, em 1986, e integrou a Assembleia Nacional Constituinte, que elaborou a Constituição Federal de 1988.

Neste momento de luto, o Governo do Estado do Piauí presta condolências aos familiares, amigos e à sociedade piauiense.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *