Morre o prefeito de Hortolândia, Angelo Perugini, vítima da covid-19

O prefeito de Hortolândia (SP), Angelo Perugini (PSD), morreu na manhã desta quinta-feira, aos 65 anos, vítima de complicações da covid-19. Perugini estava internado na UTI desde o início de fevereiro em hospital na capital paulista. O prefeito cumpria o quarto mandato à frente do Executivo municipal e atuou como deputado estadual entre 2015 e 2016.

A morte foi confirmada pela prefeitura da cidade, na região metropolitana de Campinas (SP). Segundo comunicado divulgado pela manhã antes do falecimento, o prefeito tinha tido uma piora em seu quadro clínico e “algumas funções cerebrais podem ter sido afetadas”.

Na segunda-feira, 29, a prefeitura afirmou que o estado de saúde de Perugini era “gravíssimo”.

Em nota, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse prestar solidariedade à família e amigos. “Perugini honrou o cargo que ocupou e foi exemplo de dedicação à população. Sua colaboração para a emancipação do município e desenvolvimento da região é um legado muito importante”, declarou.

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva também emitiu um comunicado de pesar pelo falecimento do prefeito. Lula disse que o político “foi um amigo e companheiro político de longa jornada juntos, alguém que construiu e esteve conosco no Partido dos Trabalhadores por muitas décadas, e que sempre lutou para a melhoria das condições de vida do povo de Hortolândia, do Estado de São Paulo e do Brasil”.

Na nota, o ex-presidente também fez uma crítica ao atual cenário da pandemia da covid-19 no Brasil. “Perugini foi mais uma das centenas de milhares de vítimas do covid19 que vão cedo demais, e que não precisariam ter partido se algumas autoridades tivessem assumido suas responsabilidades em buscar vacinas e tomar as medidas preventivas contra a disseminação do vírus”, afirmou.

Pelo Twitter, o economista João Pedro Stédile escreveu: “Estou muito dolorido. Acabo de saber que perdemos nosso querido Angelo Perugini, de covid. Ele foi um militante histórico do MST/SP e agora era prefeito em Hortolândia. Mais uma vítima dessa política insana e genocida do capetão. Solidariedade a sua família e a todos militantes.”

Fonte: Estadão Conteúdo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *