Moscou anuncia lockdown para conter coronavírus

Rússia registrou o maior número diário de mortes e infecções desde o início da pandemia.

As autoridades de Moscou, capital da Rússia, anunciaram o fechamento da maioria dos serviços não essenciais a partir do dia 28, próxima quinta-feira, informou o jornal The Guardian.

De acordo com a prefeitura, o país registrou mais de mil mortes diárias pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

“A situação em Moscou continua a se desenvolver no pior cenário. Nos próximos dias, atingiremos um pico histórico na batalha contra a covid-19”, disse o prefeito de Moscou, Sergei Sobyanin, em um comunicado divulgado nesta quinta-feira, 21.

Com as novas medidas, todas as lojas, escolas e academias serão fechadas. Restaurantes e cafés poderão funcionar como delivery, enquanto teatros e museus vão reduzir a capacidade e exigirão prova de vacinação ou recuperação da covid-19. Os estabelecimentos de venda de medicamentos, produtos de alimentação e de primeira necessidade poderão ficar abertos.

Um dia antes, o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou um feriado nacional de uma semana a partir de 30 de outubro para impedir a propagação de infecções.

A Rússia superou repetidamente o maior número de mortes e infecções por covid nas últimas três semanas, com apenas um terço do país totalmente vacinado.

Por Revista Oeste

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *