Movimento Negro de Picos realiza manifesto contra morte de pedreiro morto pela PRF

Dezenas de pessoas, em silêncio, realizaram uma manifestação pacífica pelas ruas da cidade.

Na manhã desta segunda-feira (08 de junho), familiares, simpatizantes e membros do Movimento Negro de Picos, foram às ruas clamar por justiça após a morte do pedreiro, Joilson Pereira. A vítima foi alvejada por dois disparos de arma de fogo na última terça-feira (02), no bairro Bomba, durante ação policial da PRF.

O episódio fatídico chocou a sociedade picoense e diversas manifestações de apoio à família do pedreiro começaram a varrer as redes sociais virtuais. Diante da mobilização, o caso se tornou uma bandeira de luta do Movimento Negro de Picos.

Anajara Nogueira, membro do Movimento Negro de Picos

Em silêncio, vestindo preto em sinal de luto, dezenas de pessoas participaram do manifesto negro. A concentração do ato foi o antigo Fórum de Picos. Do local, os manifestantes saíram em caminhada com destino à Praça Josino Ferreira, centro da cidade.

Munidos de cartazes, as mensagens revelavam revolta, indignação, pela morte de um trabalhor, por um família que chora a morte de um ente querido.

A esposa de Joilson Pereira, Raimunda Pereira, falou dos dias de angústia vividos após a morte do seu esposo.

A manifestação contou com apoio logístico da Polícia Militar e da Secretaria de Transportes, Trânsito e Mobilidade Urbana.

Imagens:

Fonte: Folhaatual

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *