Nenê perde pênalti, e São Paulo empata sem gols com Fluminense no Morumbi

Não houve vencedor no duelo de tricolores no estádio do Morumbi. Na noite de hoje (29), São Paulo e Fluminense mediram forças pela 1ª rodada do Campeonato Brasileiro e ficaram no empate em 0 a 0.

Ainda no primeiro tempo, o meia Nenê, do Tricolor das Laranjeiras, perdeu um pênalti no lance que poderia ter sido determinante para a vitória da equipe carioca.

Atual campeão paulista e mandante do confronto, o São Paulo entrou em campo com três zagueiros. Apesar de repetir a formação que deu resultado no estadual, o Tricolor do Morumbi foi coadjuvante na partida, sobretudo no primeiro tempo.

O time do argentino Hernán Crespo, embora tenha encerrado o jogo com mais posse de bola do que o Fluminense (71%), chegou pouco ao gol adversário (7 finalizações contra 11) e deu sofreu com os contra-ataques.

Já o Tricolor das Laranjeiras teve a possibilidade da vitória nas mãos com o pênalti no primeiro tempo, mas Nenê parou nas mãos de Tiago Volpi. Nos primeiros minutos da etapa final, Gabriel Teixeira ainda acertou uma bola na trave e, por pouco, não garantiu os três pontos na mala de viagem ao Rio de Janeiro.

O melhor: Miranda

Embora não tenha feito uma partida tecnicamente primorosa, o zagueiro são-paulino foi determinante para o resultado ao desestabilizar Nenê na cobrança de pênalti. Além disso, Miranda deu segurança ao sistema defensivo e conseguiu segurar Abel Hernández.

O pior: Igor Gomes

O meia do São Paulo ficou preso na marcação do Fluminense, teve dificuldades para criar situações de perigo no sistema ofensivo e muito pouco participou da partida com apenas 23 toques na bola. Foi substituído no intervalo para a entrada de Joao Rojas.

Nenê se irrita com Miranda e perde pênalti

O Fluminense foi quem teve a melhor oportunidade de abrir o placar no primeiro tempo. Em uma dividida de bola dentro da área, Igor Vinícius dividiu espaço com Abel Hernández e acabou derrubando o uruguaio dentro da área.

O árbitro marcou o pênalti. Antes da cobrança, o zagueiro Miranda encostou o corpo no meia Nenê e os dois bateram boca por quatro minutos. Quando a cobrança foi feita, o camisa 77 do Flu chutou à meia altura e Volpi conseguiu fazer a defesa.

Segundo tempo morno

O segundo tempo começou com bastante movimentação e uma bola trave do Fluminense. Depois disso, o São Paulo acertou a marcação no meio de campo, passou a ter domínio da posse de bola, mas não conseguiu furar a defesa adversária.

O Tricolor das Laranjeiras, por sua vez, perdeu a velocidade pelas pontas e também não ofereceu perigo ao gol defendido por Tiago Volpi.

São Paulo reclama pênalti no fim

Nos últimos minutos do confronto, o Tricolor do Morumbi teve sua melhor chance na partida com o equatoriano Rojas. O lateral Reinaldo cruzou na área, Luciano tentou a finalização e a bola sobrou para Rojas, que mandou para fora. O São Paulo, no entanto, reclamou de um pênalti de Egídio no atacante.

Próximos jogos

O São Paulo volta a campo na próxima terça-feira (1), às 21h30, para enfrentar o 4 de Julho, do Piauí, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. A partida marca a estreia do clube do Morumbi na competição nacional.

O Fluminense joga na quarta (2), às 21h30, no Rio de Janeiro, contra o Red Bull Bragantino pela mesma fase da Copa do Brasil.

YAGO RUDÁ
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *