Pacheco marca sabatinas e pode destravar indicação de Mendonça

Como análise de indicações exige presença física dos senadores, semana de esforço concentrado ocorrerá entre 29 de novembro e 2 de dezembro

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), convocou, nesta quarta-feira (3/11), semana de esforço concentrado para votação e sabatina da autoridades indicadas pelo governo federal. As apreciações das indicações ocorrerão de 29 novembro a 2 de dezembro.

A convocação decorre da necessidade da presença física dos parlamentares para votação das indicações. No início da pandemia, o Senado passou a funcionar de maneira remota, e, posteriormente, migrou para o formato híbrido (semipresencial), em razão do avanço da vacinação contra a Covid-19 no país.

Pacheco alegou, nesta tarde, que a semana de esforço concentrado só começará no fim do mês por conta do feriado da Proclamação da República, em 15 de novembro.

Diante do anúncio, o presidente do Senado passou a ser provocado pelos demais senadores em plenários para que cobre do presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Davi Alcolumbre (DEM-AP), uma data para votação da sabatina de André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Indicado por Bolsonaro em julho, o nome do ex-advogado-geral da União não agradou senadores, em especial, o presidente da CCJ. No entanto, Alcolumbre se viu isolado dos demais membros do colegiado ao insistir em não pautar, neste momento, a sabatina de Mendonça.

Recentemente, o senador amapaense voltou a defender que não há previsão para quando deva ocorrer a sabatina do indicado.

Por Metrópoles

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *