Palmeiras sai na frente, mas recua e sofre o empate do Corinthians

Os dois times entraram em campo com o peso de eliminações precoces no meio de semana na Copa do Brasil e com a desconfiança de seus torcedores.

E o clássico entre Palmeiras e Corinthians, que poderia ser um divisor de águas, terminou empatado por 1 a 1, neste sábado, no Allianz Parque.

O resultado não dá tranquilidade para nenhum dos dois times para a sequência da temporada, mas pelo menos não coloca mais pressão nas equipes.

Melhor tecnicamente, o Palmeiras abriu o marcador com um gol relâmpago, mas recuou muito e sofreu um empate na etapa final. Até tentou a vitória e teve um gol anulado pelo árbitro de vídeo.

Logo aos 2 minutos, a estratégia que vem sendo usada pelo Palmeiras, de defesa forte e aposta nos contra-ataques, surtiu efeito. Mayke roubou a bola de Mateus Vital e Rony partiu em velocidade, da defesa para o ataque.

Vital até acompanhou, mas o atacante cruzou na entrada da área, Wesley recebeu e ajeitou para trás. Raphael Veiga acertou um lindo chute e abriu o placar

Havia oito partidas que Raphael Veiga não marcava um gol e na comemoração ele fez uma homenagem a um funcionário do Palmeiras, vítima da covid-19.

“Queria mandar uma mensagem de apoio para a família do Edson, nosso podólogo que faleceu hoje, um cara sensacional que sempre nos atendeu e fez seu trabalho com excelência”, disse, se referindo a Edson Silva.

Antes do jogo, inclusive, teve um minuto de silêncio para ele.

O gol relâmpago dava uma tranquilidade para o time, mas o Palmeiras recuou, até demais, e aos poucos começou a ser pressionado pelo Corinthians. Em pouco mais de três minutos o alvinegro chegou com boas chances, com Roni, Gustavo Mosquito e Mateus Vital.

A resposta do adversário veio só no final da etapa, com Gustavo Scarpa, que chutou de fora da área, a bola tocou na trave e saiu.

No segundo tempo, o Corinthians buscou o empate e teve uma boa chance numa cobrança de falta de Fábio Santos, que exigiu de Jailson uma ótima defesa. Pouco depois, aos 9, Gustavo Mosquito recebeu em velocidade, cruzou e Gabriel apareceu livre para marcar, empatando o clássico em São Paulo.

O gol acordou um pouco o Palmeiras, que voltou a pressionar, ainda mais com a entrada de Willian e Breno Lopes. Tanto que, aos 24, Willian e Rony obrigaram Cássio a fazer uma sequência ótima de defesas, salvando o Corinthians.

O duelo ficou aberto e, aos 31, Willian marcou, mas o VAR anulou o gol por impedimento de Rony no início da jogada. A partir daí o duelo foi brigado e pobre tecnicamente, terminando em igualdade.

Fonte: Estadão Conteúdo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *