Piauí registra 17 óbitos e ultrapassa 3.300 mortes por Covid-19

O estado do Piauí voltou a registra números altos de novos casos e óbitos devido a Covid-19. Nas últimas 24 horas foram 317 novos casos e 17 mortes devido á doença. Os dados foram divulgados pela Sesapi na noite deste domingo (28).

Dos 317 casos confirmados da doença, 162 são mulheres e 155 são homens, com idades que variam de três a 95 anos. Oito mulheres e nove homens foram vítimas da Covid-19.

As mulheres eram naturais de Campo Maior (72 e 79 anos), Canavieira (87 anos), Novo Oriente (88 anos), Picos (77 anos), Piripiri (78 anos)e Teresina (62 e 74). Os homens eram das cidades de Baixa Grande do Ribeiro (70 anos), Capitão de Campos (60 e 77 anos), Morro Cabeça no Tempo (58 anos), Pedro II (63 anos), São Raimundo Nonato (65 anos) e Teresina (60, 67 e 83 anos). Apenas três das 17 vítimas não possuíam comorbidades.

Os casos confirmados no estado somam 174.008 distribuídos em todos os municípios piauienses. Os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 3.352 e foram registrados em 210 municípios. Morro Cabeça no Tempo registrou a primeira morte por COVID-19. Ao total, morreram 1.964 homens e 1.388 mulheres.

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 686 ocupados, sendo 410 leitos clínicos, 259 UTIs e 17 em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 9.952 até o dia 28 de fevereiro de 2021.

A Sesapi estima que 169.970 pessoas estão recuperadas ou seguem em acompanhamento  médico.

 

Campanha de vacinação 

O vacinômetro, ferramenta utilizada pelo Governo do Estado para acompanhar a evolução da campanha de vacinação contra a Covid-19 no Piauí, aponta que 71.193 pessoas já receberam a primeira dose de vacina no estado e 20.336 a segunda dose do imunizante.

O Painel de Monitoramento da Vacinação contra a Covid-19 pode ser acessado através do site www.saude.pi.gov.br. Os dados são atualizados a cada 15 minutos a partir da inserção de registros no sistema de informação da campanha pelos estabelecimentos de saúde.

 

Com informações da Sesapi

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *