Polícia de Paulistana realiza prisão de suspeito de matar e decapitar homem em Pernambuco

Fonte: Portal Sanjoanense

A ação aconteceu no último domingo, dia 03/05, por volta das 11h30min, quando a equipe Delta da Força Tática do 20º Batalhão de Paulistana em Operação integrada com Polícia Militar de Pernambuco, Polícia Civil de Pernambuco e UPOC PE, deram cumprimento ao mandado de prisão um homem identifica pela iniciais G.V.S. de 23 anos  e mandado de Busca e Apreensão aos menores S.V.S.S. e L.V.S.S. ambos de 14 anos.

Após uma abordagem policial realizada nas proximidades da rodoviária da cidade os suspeitos não apresentaram nenhuma documentação e os supostos nomes que diziam chamar-se, não foram encontrados nos bancos de dados disponíveis para consulta policiais.

A partir desse momento, iniciou-se uma intensa troca de informações com os órgãos de segurança pública citados acima, culminando na real identidade das três pessoas detidas. Que em verdade se tratavam de fugitivos do Estado do Pernambuco, suspeitos de terem praticado um bárbaro homicídio  na cidade de Ouricuri-PE.

O fato teria ocorrido no dia 07/04/2020, após uma discussão entre a vítima Erisvaldo Manoel de Sousa, de 35 anos, e  G.V.S., o qual teria desferido vários golpes de faca contra a vitima, ocasião inclusive, que se utilizou  de um facão para decapitar a cabeça do mesmo.

Não obstante, os suspeitos teriam colocado o corpo da vítima em uma carroça e o jogaram em um terreno baldio, além de atear  fogo na cabeça da vítima, a jogaram para dentro da cadeia pública de Ouricuri.

A polícia nos informou que com esses atos de covardia e crueldade, estariam selando suas entradas na facção criminosa de atuação nacional e internacional, conhecida como Primeiro Comando da Capital “PCC”.

Ainda neste cenário, G.V.S. é supostamente o mandante da tentativa de homicídio a um Sargento da PMPE, em frente a cadeia pública de Ouricuri, fato ocorrido no dia 12/02/2020.

Após a prisão e apreensão dos suspeitos, foram entregues a equipe da 24° DESEC Araripina, para os procedimentos cabíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *