Polícia localiza bebê desaparecido há 30 dias após adoção ilegal no Piauí

A Polícia Civil de Palmeirais localizou, na tarde desta quinta-feira (10), o bebê que estava desaparecido após uma adoção ilegal. O menino, que nasceu em outubro, foi entregue pela mãe três dias após o nascimento para outra família, mas ela se arrependeu e, quando foi atrás do filho, não teve notícias do seu paradeiro. O desaparecimento durou 30 dias.

O delegado Thiago Silva disse ao Cidadeverde.com que o bebê foi levado pela mulher que havia lhe adotado ilegalmente para delegacia de Amarante, a 37 Km de Palmeirais. “Deu trabalho, mas localizamos. Por ordem do Ministério Público a criança foi devolvida para a mãe biológica, o que acabou frustrando o trabalho da polícia porque o bebê deveria ser entregue para mãe após ela provar que tem condições de cuidar dele”, disse o delegado.

As primeirais informações são de que a criança estava em Teresina. Fotos mostram o momento do reencontro da mãe com o filho nesta tarde. Emocionada, ela abraça o bebê.

O delegado Thiago lembra que o processo de adoção deve ser feito de forma legal.

A gestante ou mãe que deseja entregar seu filho recém-nascido para adoção tem esse direito garantido em lei desde 2017. Mas a entrega deve ser legal. Essa entrega é destinada pela justiça da infância e juventude para alguém que está no cadastro nacional de adotantes.

Izabella Pimentel/Cidade Verde

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *