Proprietário de chácara é multado em R$ 5 mil por promoção de evento clandestino em Picos

No local, haviam mais de 150 pessoas.

O 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM) e a Secretaria de Meio Ambiente  tem atuado de forma intensa para coibir a realização de eventos clandestinos na cidade de Picos. Na noite do último sábado (11) duas festas foram fechadas e multas foram aplicadas aos proprietários dos estabelecimentos e de sons automotivos.

Segundo informações da PM, a primeira ocorrência por infração de medida sanitária preventiva ocorreu por volta de 22h06min, no Povoado Morrinhos. Em um bar da comunidade estava sendo promovida uma festa onde havia cerca de 150 pessoas e sons automotivos ligados.

Os sons automotivos estavam em um Astra Gl de cor verde placa DDM5692/SP; um carro Gol preto de placa LVX8415/PI e, um carro de placa PGG3605/PI um corsa Classic. Os proprietários dos respectivos veículos foram multados por perturbarem a população no valor de R$ 1.059,00 ( um mil, cinquenta e nove reais) e ao dono do estabelecimento por estar descumprindo a Medida Sanitária em tempos de pandemia foi aplicada multa no valor de R$ 3.177,00 (três mil, cento e setenta e sete reias). O proprietário do bar foi conduzido até a Central de Flagrantes onde foi feito um TCO a seu desfavor.

A segunda ocorrência foi registrada às 22h25 min, no Povoado Lagoa Comprida, zona rural de Picos. Um fiscal da Secretaria de Meio Ambiente entrou em contato com o Copom pedindo o apoio de uma viatura para averiguar duas denúncias de festas clandestinas nas localidades de Lagoa Comprida e Lagoa Grande.

Um guarnição foi deslocada e funcionários do Meio Ambiente se deslocaram até a Lagoa Comprida, numa chácara, onde foi constatado que havia uma festa clandestina com aproximadamente 150 pessoas no local.

Foi realizado um TCO por perturbação do sossego em desfavor do nacional J. O. S., proprietário da chácara, e aplicada a multa por parte da Secretaria do Meio Ambiente no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais). Uma das guarnições policiais também acompanhou a equipe da Secretaria do Meio Ambiente na localidade Lagoa Grande, numa roça e no Bairro Conduru, onde havia aproximadamente 35 pessoas no local, o som foi desligado e as pessoas orientadas e dispersadas.

O Relações Públicas do 4° BPM, George Sanches, destacou o trabalho da PM no fechamento de festas clandestinas.

“Temos atuado em conjunto com a Secretaria de Meio Ambiente do Município, que faz a parte administrativa, no sentindo de reprimir com maior veemência a realização de festas clandestinas denominadas “quebras” na área urbana e rural de Picos e assim fazer cumprir a lei e evitar uma maior contaminação de pessoas pelo Covid-19″, concluiu.

 

Por: Folhaatual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *