Santos se esforça após levar virada e busca empate com o Fluminense na Vila

O técnico Lisca fez na noite desta segunda-feira sua primeira partida no comando do Santos na Vila Belmiro e não conseguiu vencer. O time se esforçou bastante, mas ficou no empate por 2 a 2 com o Fluminense.

O resultado levou o Santos a 27 pontos, ainda em nono lugar. O Flu permanece em terceiro, com 35.

O Santos encontrou uma maneira eficiente de neutralizar o jogo de aproximação e evolução a partir de toques curtos do Fluminense. Marcação adiantada e forte, para tirar os espaços.

E quando o adversário conseguia chegar à intermediária, os santistas protegiam bem a sua área, com cinco jogadores no meio-campo, para impedir a progressão dos cariocas.

Outro fator colaborava para o sucesso da estratégia santista: a lentidão do Fluminense, que permitia a recomposição dos donos da casa com tranquilidade. Assim, o Flu ficava com a bola, como é sua característica, mas não agredia. Até chegou duas vezes, sem perigo porém.

O problema é que o Santos também não conseguia agredir, pois procurava os espaços do campo mais congestionados.

Lisca pediu que os jogadores invertessem as jogadas, em busca de espaço, e na primeira vez que isso foi feito o Santos conseguiu um escanteio. Na cobrança, abriu o placar na sua primeira finalização.

Luiz Felipe marcou, em lance em que, livre, precisou se abaixar para cabecear com a nuca, meio sem jeito.

O Fluminense demorou um pouco, mas acordou na fase final da etapa. Com mais velocidade, teve excelentes chances com Nonato e Samuel Xavier – duas grandes defesas de João Paulo – e uma bola na trave de Ganso em cobrança de falta.

O Santos passou a ter espaços para contra-atacar, mas não teve objetividade para aproveitar.

Na etapa final, o Flu trocou Luccas Claro por Martinelli e recuou André para a zaga, certamente com participação de Fernando Diniz, que suspenso não foi ao estádio – Eduardo Barros ficou à beira do campo.

O time carioca passou a rondar a área santista, que se fechava bem até Sandry cometer pênalti infantil em Matheus Martins, que estava de costas para o gol. Ganso cobrou com cavadinha e empatou.

Dois minutos depois, num lançamento longo, a bola tocou em Cano e sobrou para Arias, que bateu forte de fora da área e virou o jogo.

A partir daí, o Santos, que só se defendia, passou a ir à frente, na tentativa pelo menos de empatar. O Flu, então, fechou o time, colocando um zagueiro e mais um volante na equipe Recuou muito e chamou os donos da casa para cima de sua defesa. Resultado: levou gol de empate.

Numa bola pela direita, com Ângelo nas costas de Caio Paulista, o garoto lançou para Marcos Leonardo, que penetrava, marcar. O Santos, depois, teve chance de virar, mas o empate ao menos compensou o esforço e a determinação do time santista.

Fonte: Estadão Conteúdo

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.