São Paulo vence Everton em casa com reservas e mantém 100% na Sul-Americana

Novamente utilizando reservas, o São Paulo alcançou mais uma vitória na Copa Sul-Americana. Na noite desta quinta-feira (14), o clube tricolor bateu o Everton, do Chile, por 2 a 0 com gols de Arboleda e Talles Costa. O resultado confirmou a liderança são-paulina do Grupo D, com seis pontos.

Foi um jogo morno no Morumbi. A falta de entrosamento da equipe alternativa são-paulina deu o tom do ritmo da partida. O time tricolor apresentou dificuldades diante de um Everton bem fechado, mas levou perigo nas bolas aéreas -modo como marcou o gol com Arboleda e com Talles Costa.

O São Paulo entra novamente em campo no próximo domingo (17) diante do Flamengo, fora de casa, pelo Campeonato Brasileiro. A equipe jogará novamente pela Sul-Americana apenas no dia 28, quando visitará o Jorge Wilstermann, da Bolívia.

O São Paulo ficou com a bola durante boa parte do tempo. Mas com a proposta do Everton de se fechar no Morumbi, a equipe de Rogério Ceni mostrou dificuldades para furar a retranca, algo que acontecia frequentemente nas primeiras rodadas do Campeonato Paulista.

A falta de entrosamento do time quase todo reserva e a pouca mobilidade pelos lados fazia com que o Everton conseguisse neutralizar quase todas as jogadas são-paulinas pelo chão.

A solução era a bola aérea, que se mostrou eficaz com Arboleda e Talles Costa, autores dos dois gols da partida. Afora isso, no entanto, pouca produção ofensiva. O goleiro Fernando de Paul não precisou fazer nenhuma grande defesa.

A equipe chilena foi ao Morumbi com uma proposta defensiva bem definida. O esquema contou com três zagueiros e também três volantes, povoando bastante o meio campo e oferecendo dificuldades a criação de jogadas do São Paulo.

Nas poucas vezes que foi ao ataque, finalizou de média distância ou contou com a insegurança de Volpi para levar perigo.

Um imprevisto fez com que o São Paulo não contasse com goleiros como opções no banco de reservas. Escalado inicialmente como titular, Jandrei teve uma indisposição estomacal e foi cortado no vestiário. Tiago Volpi foi escalado como titular.

Pelo regulamento do torneio, a lista de relacionados precisa ser enviada 90 minutos antes do jogo e não pode sofrer alterações depois desse período. Por causa disso, não deu para o São Paulo incluir Thiago Couto entre os jogadores que ficariam no banco de reservas.

O São Paulo teve dificuldades de passar pela retranca criada pelo Everton. Com um sistema de três zagueiros, o time chileno apertava a marcação e dava pouco espaço para jogadas individuais.

Os donos da casa conseguiam incomodar apenas nas faltas laterais, concedidas algumas vezes pelo faltoso visitante.

Na primeira, Reinaldo cruzou da esquerda e Arboleda cabeceou para fora. Minutos depois, um novo lançamento passou por todo mundo dentro da área e saiu em tiro de meta.

Mas aos 30 minutos da primeira etapa, a história mudou. Reinaldo cruzou mais uma vez, a zaga do Everton não conseguiu afastar e Arboleda mandou para o fundo das redes.

Foi o segundo gol do zagueiro equatoriano na Copa Sul-Americana -ele já havia marcado contra o Ayacucho, na estreia. A bola na rede veio em um dia especial para Arboleda, que completou 200 jogos com a camisa do São Paulo.

Com a vantagem no placar, os donos da casa se acomodaram um pouco na partida. Além disso, a equipe ainda tinha dificuldades na criação de jogadas no ataque. O Everton assustou em duas oportunidades. Na primeira, finalização de Cuevas obrigou Volpi a fazer boa defesa e jogar para escanteio.

Pouco depois, o goleiro são-paulino falhou ao tentar proteger uma bola que ia se perder na linha de fundo. Di Yorio desarmou o goleiro e bateu rasteiro na direção do gol e só não abriu o placar porque Arboleda estava na linha da meta e evitou o gol de empate.

O início do segundo tempo foi parecido com o primeiro. O Everton seguia fechado e apostando nos lançamentos longos para oferecer algum perigo ao São Paulo, apostando na individualidade do atacante Di Yorio.

Já o elenco tricolor paulista seguia com a criação de jogadas desacertada. A entrada de Patrick e Rigoni pouco mudou o panorama geral, que seguia sendo a lentidão no campo de ataque e um setor ofensivo sem criatividade.

O desenvolver da segunda etapa foi bem morno. O São Paulo fez alterações e colocou peças como Calleri, e mesmo que tenha tido dificuldades contra a retranca chilena, se apresentou um pouco melhor. Patrick cresceu na partida, Arboleda seguiu bem e Gabriel Sara também qualificou o passe são-paulino.

A necessidade de buscar o empate fez com que o Everton saísse para o jogo no Morumbi. Ainda assim, a marcação chilena impedia que jogadas por baixo fossem construídas pelo São Paulo, que seguiu apostando na bola parada em direção à área.

Foi dessa maneira que o time de Rogério Ceni chegou ao segundo gol. Aos 41 minutos do segundo tempo, Rigoni cobrou escanteio, Arboleda desviou e Patrick furou na tentativa de finalização. A bola sobrou para Talles Costa, que marcou seu primeiro gol como profissional.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *