Destaques

Sargento da PM é suspeito de fazer segurança de líder de facção criminosa no Norte do Piauí

O policial foi preso em flagrante durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão em sua casa, no decorrer da Operação 104, que tinha como alvo o líder do grupo criminosos e alguns membros.

Um sargento da Polícia Militar do Piauí (PMPI), de 56 anos, é suspeito atuar na segurança de uma facção criminosa que atuava em Pedro II, 205 km ao Norte de Teresina, segundo o Departamento de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO), da Polícia Civil do Piauí (PCPI).

Ao g1, o comandante do Comando de Policiamento do Litoral Meio Norte (CPLMN), coronel Erisvaldo Viana, afirmou que as investigações seguem com a PCPI e que a PMPI se pronunciará somente após a conclusão do inquérito. A defesa do sargento não foi localizada pelo g1.

O policial militar Francisco Ferreira de Sousa Filho, mais conhecido como Sargento Sousa, foi preso em flagrante, durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão em sua casa, no decorrer da Operação 104, deflagrada no último sábado (6). Sete pessoas foram presas na ocasião.

“Ele é suspeito de fazer a segurança direta do líder da facção criminosa no município. Os dois foram presos. Além desses dois presos, mais cinco membros da célula também foram capturados”, informou o delegado Charles Pessoa, coordenador do DRACO, ao g1.

Na ocasião, o flagrante aconteceu porque foi encontrada uma motocicleta com sinais de adulteração em posse do sargento. O coronel Erisvaldo Viana informou que um processo administrativo foi instaurado por desvio de conduta devido à posse do veículo adulterado.

Na segunda-feira (8), a prisão dele foi convertida em preventiva após audiência de custódia. Durante a audiência, a defesa do policial informou que a motocicleta apreendida foi disponibilizada para que o PM usasse em 2006 após um processo judicial, tornando o suspeito fiel depositário do veículo.

O Ministério Público do Piauí (MPPI) pontuou que Francisco Ferreira é investigado tanto pelo serviço de segurança para o grupo criminoso, como também pelo repasse de informações sobre as instituições de Segurança Pública, justificando que ele seja mantido preso.

Segundo Charles Pessoa, a operação contou com o auxilio da diretoria de inteligência da PM, que forneceu todas informações necessárias para a ação.

Operação Draco 104

A operação resultou em sete prisões e apreensão de armas de fogo, munições, drogas, aparelhos celulares, grande quantia em dinheiro e joias. Segundo o delegado Charles Pessoa, uma das armas apreendidas pertencia a outro policial militar e tinha registro de roubo e pertence.

Conforme o Draco, o principal alvo da operação era o homem tido como líder dessa organização criminosa, que foi preso em uma residência de alto padrão.

“Ele mora em um imóvel de luxo, com piscina, banheira de hidromassagem, além disso, possui veículos de luxo. Durante a abordagem, ele tentou arremessar uma arma para fora da residência. No entanto, já tínhamos conhecimento da existência da mesma”, afirmou o delegado.

Sargento da Polícia Militar do Piauí é preso suspeito de atuar na segurança de facção criminosa em Pedro II — Foto: Reprodução

Sargento da Polícia Militar do Piauí é preso suspeito de atuar na segurança de facção criminosa em Pedro II — Foto: Reprodução

Fonte: Lívia Ferreira, g1 PI


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Portal Saiba Mais