Municípios

Suspeito de assassinar advogado Fábio Alves em Altos se entrega à polícia em Teresina

Mais duas mulheres flagradas com uma arma e drogas no esconderijo do suspeito também foram presas

Duas mulheres e um homem foram presos, na noite desta segunda-feira (08), suspeitos de participar do assassinato do advogado Fábio Alves Pereira. A vítima foi encontrada com as mãos e pés amarrados na cidade de Altos, região Norte do Piauí.

De acordo com o delegado Paulo Nogueira, de Altos, um dos presos, chamado Filemon Costa Assis, estava em Teresina refugiado em uma casa do bairro Poty Velho. O local foi alvo de buscas, mas Filemom fugiu ao perceber a chegada dos policiais. Depois ele decidiu se entregar à polícia. Na mesma residência estavam mais duas mulheres, flagradas com uma arma de fogo e drogas.

“Os policiais foram até uma residência no Poty Velho, da namorada da pessoa que estava dando guarita para ele lá. Quando os policiais chegaram ele fugiu, mas acabou vindo até a Central de Flagrantes e se apresentou. Os policiais trouxeram as demais que estavam lá, até porque apreenderam na casa arma e droga”, disse.

A polícia avalia que o criminoso estrangulou Fábio com um golpe conhecido como “mata-leão”. O delegado também acredita que por já haver um inquérito em andamento contra Filemom pela morte do advogado Fábio, o pedido de prisão preventiva seja aceito pela juíza durante a audiência de custódia.

“Como já tinha um inquérito instaurado, eu acabei de concluir o pedido de prisão preventiva. Então creio que amanhã pela ocasião da audiência de custódia a doutora acabe analisando o pedido de prisão preventiva e possivelmente decrete pelo flagrante. Cremos que ela decrete dentro do inquérito que apura a morte do Fábio”, finalizou o delegado.

O caso continua sob investigação para detalhar as circunstâncias do caso.

A prisão ano passado

Segundo a investigação da Polícia Civil na época, Fábio se valia de rituais religiosos para justificar a violência contra a sua própria esposa e seus filhos, dizendo estar incorporado por “entidades espíritas que lhe ordenavam castigá-los, com surras, cortes de faca, entre outros atos”.

De acordo com a Polícia Civil, em um dos rituais, o acusado usou seu punhal para cortar o pulso de um de seus filhos e proibiu que lhe fosse dado atendimento médico. Já em outro ritual, o acusado matou o gato da família estrangulado e depois arrancou seus testículos com o punhal. Na busca feita no imóvel, foram encontradas diversas estátuas de santo, possivelmente com sangue de animais crucificados durante os rituais. Fábio foi preso, mas teve sua liberdade concedida posteriormente.


Fonte: Portal A10+


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Portal Saiba Mais