Suspeito de matar advogada Izadora Mourão chega ao DHPP sem falar com a imprensa

O jornalista João Paulo Mourão, de 34 anos, chegou ao Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), em Teresina, por volta de 22h de segunda-feira (15/02). Ele foi preso em flagrante no final da tarde suspeito de matar a advogada Izadora Mourão, de 41 anos, em Pedro II.

Ao ser conduzido pelos agentes do DHPP, João Paulo foi questionado o porquê da motivação do crime, se foi por herança, mas preferiu não se manifestar sobre as acusações.

Representando a parte da vítima na sede do DHPP, o advogado Marcos Nogueira, da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, disse que a OAB-PI está fazendo o papel de acompanhamento e desdobramento do caso desde o dia que a colega foi assassinada.

“Desde o dia estamos dando a solução do caso, só temos a agradecer à Polícia Civil ao empenho da Segurança Pública do Estado para resolução desse caso. É muito importante a resposta para a sociedade que a polícia Civil está dando”, disse Nogueira à imprensa.

Ainda segundo o advogado, a motivação do crime ainda é desconhecida, porém a Polícia Civil está em processo de coleta, que deve ser revelada nas próximas horas ou até a conclusão do inquérito.

 

Advogada morta a facadas
Advogada morta a facadas    Arquivo pessoal

 

Por 180graus

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *