VP de Finanças do Flamengo nega que esteja ‘segurando’ Rogério Ceni no cargo

Rogério Ceni vive o seu pior momento desde que chegou ao Flamengo. Os resultados negativos nos últimos jogos e a atuação aquém do que se espera da equipe diante do Atlético-MG, mesmo com muitos desfalques, aumentaram a pressão para cima do treinador, que balança no cargo. As informações são do O DIA.

Diante disso, nesta quinta-feira, um boato nas redes sociais, dando conta que o comandante não havia sido demitido porque o atual Vice-Presidente de Finanças do Flamengo, Rodrigo Tostes, estava “segurando” Rogério Ceni, pois estava pensando nas consequências que a saída do técnico poderia trazer ao caixa rubro-negro, como pagamento de multa rescisória e a necessidade de fazer investimento para trazer outro profissional.

Porém, em contato com o Jornal O Dia, Rodrigo Tostes negou qualquer influência na decisão de manter e/ou demitir qualquer profissional do Futebol e lembrou que a diretoria do Flamengo possui responsáveis por cada setor e que há uma governança na cúpula rubro-negra.

“Nunca contratei, negociei salário ou demiti nenhum profissional do futebol. Além de covarde a informação não foi apurada devidamente. Dito isso, eu não estou segurando ninguém em cargo e muito menos alguém da importância do Rogério Ceni. Alguém que imagine que isso seja possível não entende que o Flamengo tem governança, estrutura com diretorias onde cada um tem a sua responsabilidade e seu orçamento aprovado pelos conselhos do clube.”, disse Tostes em contato com o Jornal O Dia.

Mantido no cargo, Rogério Ceni comandou treinamento nesta quinta-feira e iniciou a preparação para pegar a Chapecoense, em duelo marcado para domingo, no Maracanã, às 18h15, pela 11ª rodada do Brasileirão. O Rubro-Negro perdeu as duas últimas partidas na competição, contra Fluminense e Atlético-MG.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *