Antony é cortado da seleção após da ex-namorada denunciar agressão

A CBF e o técnico Fernando Diniz decidiram cortar o atacante Antony da seleção brasileira para os jogos pelas Eliminatórias da Copa 2026, contra Bolívia e Peru. Gabriel Jesus, do Arsenal, foi chamado no lugar dele.

A decisão acontece após o UOL publicar detalhes em fotos, vídeos e prints de conversas entre o jogador do Manchester United e a ex-namorada dele, a DJ Gabriele Cavallin.

Ela denunciou o jogador por violência doméstica e atribuiu a Antony agressões físicas e verbais.

O corte de Antony aconteceu após uma reunião do comando da CBF com Fernando Diniz, que está em Belém (PA), para o primeiro jogo do Brasil, diante dos bolivianos, na sexta-feira (8).
Antony era esperado na concentração do Brasil na madrugada desta terça (5), assim como outros jogadores que estão vindo da Europa. Mas os planos mudaram.

No anúncio da convocação, Fernando Diniz foi questionado sobre a denúncia contra Antony e disse que ainda não havia motivo suficiente para deixá-lo fora, diferentemente do caso de Lucas Paquetá, desconvocado por suposto envolvimento de um familiar em esquema de apostas esportivas.

“É uma coisa ainda muito incipiente. Por ora, o que eu sei é isso, de uma acusação. Eu vou parar por aí. Não vou ficar discorrendo sobre esse assunto porque é tudo muito pouco para falar agora. Eu vou falar uma vez só. Todo mundo que comete alguma coisa errada tem que pagar por aquilo que comete. Mas a gente não tem que ficar levantando essas questões o tempo todo, só porque alguém levantou. Espera os órgãos competentes para apurar esse tipo de coisa”, disse o técnico da seleção, na ocasião.

O conteúdo revelado por Gabriela Cavallin mostra ameaças de Antony e ferimentos da ex-namorada sofridos após agressões que teriam sido cometidas pelo jogador em mais de uma ocasião.
Um dos vídeos do inquérito a que o UOL teve acesso mostra uma lesão que expôs os ossos dos dedos da mão de Gabriela, no que teria sido a última agressão do atleta.

Uma troca de mensagens de texto mostra ameaças do atleta após uma crise de ciúmes:

“Já era eu e você. Tomara que você morra, vai se foder”, escreveu o jogador para ela.

Depois da publicação do UOL, Antony usou as redes sociais para se defender da acusação:

“Em respeito aos meus fãs, amigos e familiares me sinto na obrigação de me manifestar publicamente sobre as falsas acusações que tenho sido vítima.

Desde o início, tenho tratado esse assunto com seriedade e respeito, prestando os devidos esclarecimentos perante a autoridade policial. O inquérito policial está sob segredo de justiça e, por isso, não posso tornar público o seu conteúdo.

Contudo, posso afirmar com tranquilidade que as acusações são falsas, e que a prova já produzida e as demais que serão produzidas demonstram que sou inocente das acusações feitas. Minha relação com a Gabriela era tumultuada, com ofensas verbais de ambos os lados, mas jamais pratiquei qualquer agressão física.

A cada momento, seja em depoimento ou em entrevista, ela apresenta uma versão diferente das acusações. Assim, venho veementemente negar as acusações feitas e informar que permaneço à inteira disposição das autoridades brasileiras para esclarecer o que for necessário.

Confio que as investigações policiais em andamento demonstrarão a verdade sobre a minha inocência”.


Fonte: Folhapress


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Portal Saiba Mais