Atlético-MG cede empate fora de casa em reencontro de Felipão com Athletico-PR

Athletico-PR e Atlético-MG empataram por 1 a 1 na Ligga Arena, neste sábado, pela 22ª rodada do Brasileirão, em duelo que marcou o reencontro de Luiz Felipe Scolari com o clube paranaense.

O resultado deixou ambos os clubes fora da zona de classificação para a próxima edição da Copa Libertadores.

Felipão deixou de ser técnico do Athletico ao final da última temporada, na qual foi vice-campeão da Libertadores. Ele passou a ser dirigente do clube, mas saiu, sob protestos da torcida, ao receber o convite do Atlético-MG.

No reencontro, viu seu time fazer um grande primeiro tempo, e sofrer o empate na etapa final

Apesar do empate, o Athletico chegou ao oitavo jogo sem derrota, com 34 pontos, na sétima colocação. O Atlético-MG, por sua vez, ficou em nono, com 31.

O primeiro tempo foi uma mostra do tanto que Felipão conhece o Athletico. O Atlético-MG fez um de seus melhores 45 minutos iniciais desde a chegada do treinador ao clube e dominou o adversário fora de casa. Pelo lado esquerdo, Pavón tomou conta do setor e foi por aí que saiu o primeiro gol do time mineiro.

Aos 5 minutos, Pedrinho caiu pela esquerda e cruzou na medida para Paulinho. O atacante subiu sozinho para desviar e mandar no fundo das redes. Com mais liberdade em campo, o camisa 10 correu muito e novamente foi o principal destaque do Atlético-MG.

O placar ainda poderia ser mais elástico com as chances criadas pelo clube alvinegro, mas o Athletico evitou o pior e ainda arriscou em chutes de fora da área e cruzamentos de Fernandinho. Bem marcado, Vitor Roque pouco apareceu no primeiro tempo.

No segundo tempo, as mudanças realizadas por Wesley Carvalho no intervalo conseguiram tirar o Athletico do nó tático do adversário.

O time paranaense foi mais incisivo e perdeu uma chance incrível aos cinco minutos. Cuello cruzou, Madson cabeceou e Everson salvou. Na sobra, Zapelli carimbou Vitor Roque e desperdiçou grande oportunidade de empatar.

O fôlego do time paranaense foi diminuindo com o passar do tempo Com isso, o Atlético-MG ficou mais com a bola e passou a administrar a vantagem. Pensando no próximo compromisso, contra o líder Botafogo, Felipão optou por tirar Hulk.

O atacante, no entanto, fez cera, acabou levando o cartão amarelo e terá que cumprir suspensão. Ou seja, caiu por terra o planejamento do treinador.

Foi só Hulk saiu que tudo mudou. Apenas quatro minutos depois, aos 32, Vitor Roque recebeu de Zapelli dentro da área e chutou em cima de Everson. No rebote, o próprio atacante jogou para o gol.

Quando todos esperavam uma pressão do Athletico, Fernandinho deixou o braço no rosto de Saravia e foi expulso. Apesar de ter um homem a mais, o Atlético não arriscou e administrou a igualdade.

O Athletico-PR volta a campo apenas no dia 13 de setembro (quarta-feira), por causa da Data Fifa, às 21h30, no estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES). No dia 16 (sábado), o Atlético-MG desafia o Botafogo, às 21h, na Arena MRV, em Belo Horizonte (MG).


Fonte: Estadão Conteúdo


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Portal Saiba Mais