Candidatos de Picos se posicionam sobre decreto municipal que proíbe atos de campanha

A Prefeitura Municipal de Picos lançou no dia 23 de outubro um Decreto Municipal que proíbe atos de campanha com aglomerações, tendo validade do dia 25/10 à 08/11. O decreto visa conter a disseminação da Covid-19 dentro da cidade, sendo que de acordo com os dados da Secretaria Municipal de Saúde, após os atos de campanha, os casos de infectados dobraram de uma semana para outra. As informações são do Jornal de Picos.

O não cumprimento do Decreto Municipal acarretaria na aplicação de multas no valor de 10 a 50 mil reais, dependendo do grau de aglomeração por evento político. Até o momento a coligação “Pra Fazer Diferente” encabeçada pelo candidato Araujinho (PT) foi a única a não cumprir o decreto e receber multas pelos atos de descumprimento e incitação a aglomeração.

PT, MDB, Pode, Patriota, Cidadania, PC do B e PL
A coligação “Pra fazer diferente” que tem como candidato a prefeito o Francisco da Costa Araújo Filho, o Araujinho (PT), é a única coligação que vem descumprido o decreto municipal 135/2020. A Vigilância Sanitária do município informou que multará o candidato em R$ 200 mil, referente a quatro multas de R$ 50 mil.

O Jornal de Picos entrou em contato com a assessoria de campanha do candidato Araujinho para saber o seu ponto de vista em relação ao decreto, mas até o fechamento desta matéria não teve retorno.

PSL e PSD
Já a coligação “Picos: Nosso compromisso é com o povo” composta pelo candidato Coronel Viana (PSL) afirma está cumprindo todos os protocolos de segurança exigido pelo decreto, principalmente o uso de máscaras, distanciamento social e o uso de álcool gel. Ele aproveitou para criticar os candidatos que não estão respeitando os protocolos sanitários.

“É com base na transparência e respeito às normas e leis que as decisões têm sido tomadas pela nossa coordenação de campanha, com respeito à população picoense. Todavia, sabemos que alguns candidatos não respeitam a população. Se acham donos da cidade. É um verdadeiro deboche pela vida dos outros. Cabe agora a Justiça puni-los, e ao eleitor, cabe alertar que esta é uma ótima oportunidade para a avaliação do compromisso do candidato com a saúde pública”, afirmou o Cel. Viana.

PP, PTB, DEM, PSDB e Republicanos
A coligação “Unidos Pelo Trabalho e Pela Fé” comandada pelo candidato a prefeito Gil Paraibano (PP), tem realizado atos de campanha como visitas pontuais nas comunidades e bairros sem provocar aglomerações, segundo o próprio candidato afirma. Gil Paraibano destaca que normas e decretos são para serem cumpridos.

“A saúde do povo deve vir em primeiro lugar, temos que cuidar da nossa gente. Nossa campanha está muito boa e organizada, cumpriremos o Decreto Municipal até o dia 08 de novembro, assim estamos desde já dando nossa contribuição para conter essa doença que já tirou várias vidas”, destacou o candidato.

PDT
O candidato a prefeito de Picos, Gláuber Silva (PDT), ressaltou que mesmo antes do decreto municipal, o seu partido já seguia todos os protocolos de segurança contra o novo coronavírus, pois a pandemia ainda não acabou.

“Nossa chapa está cumprindo integralmente o decreto do prefeito, que limitou os atos de campanhas aqui em Picos, sem discutir o mérito, nós decidimos por maioria que iríamos seguir o decreto, pois norma jurídica não se discute, mas se cumpre. Sempre respeitando o povo picoense”, disse Gláuber.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *